Que tipo de forro utilizar no quarto do bebê??

quarto-de-bebe-600x399

Olá pessoal, hoje estamos com mais uma dica: Que tipo de forro utilizar no quarto do bebê??

Os mais utilizados na área residencial são: acartonado ou em plaquinhas de gesso. As plaquinhas são mais baratas e fazem mais sujeira na instalação, porém o resultado final não dá diferença. Para quem está fazendo obra uma sujeira a mais não muda em nada, não é mesmo?

Com o forro, podemos embutir a iluminação e fazer diversos circuitos. A infra estrutura da elétrica para fazer os circuitos ficam entre o forro e a laje facilitando a execução.

O forro pode acontecer na extensão toda do quarto, ou apenas em uma parte. Dependendo do modelo dos spots de embutir e do tipo de forro a ser utilizado, rebaixar o forro em aproximadamente 12cm já são suficientes.

Uma vantagem para quem opta pela instalação do forro são os cortineiros. O cortineiro é um detalhe no qual os trilhos das cortinas ficam escondidos e muitas vezes podem ser iluminados. Com isso, você não vê a lâmpada, apenas a iluminação indireta na cortina, dá um belo efeito! Veja no exemplo abaixo:

cortina-para-quarto-de-bebe-menina

As molduras podem ou não acontecer, sendo na presença ou ausência do forro. Atualmente são utilizados as molduras mais retas, sem serem arredondadas. Veja exemplo abaixo:

02

Fotos: retiradas da internet

É isso pessoal, espero que tenham gostado. Para mais informações ligue (11) 2595-4700 ou deixe seus dados no formulário abaixo que retornaremos

Anúncios

Dúvidas sobre que tipo de forro colocar na sua casa ou empresa?

TIPOS-DE-FORROS

Na hora de escolher o forro certo para colocar em sua casa ou empresa, é preciso pensar em todos os aspectos de cada tipo e material, visando sempre o que é melhor para você ou para o seu público.

A hora de escolher o forro ideal é durante o projeto. O projeto pode ser realizado por um bom Arquiteto ou engenheiro.

Deve levar em conta a durabilidade, mão de obra, manutenção, segurança, conforto e iluminação. Pensar somente na estética não é o correto. Esse tipo de investimento é a longo prazo, por isso deve ser bem planejado.

Veja abaixo os tipos de forros e o que cada material tem:

Forro de PVC: Os forros em PVC são indicados para ambientes internos em construções residenciais ou comerciais. Eles oferecem segurança, economia, praticidade na hora da instalação ou da manutenção. Forros em PVC oferecem um ambiente mais sofisticado e confortável.

Forros de Drywall: O forro Drywall é criado com grandes placas de gesso (no design que o cliente escolher), o sistema usado para sua criação, é o mesmo que construir paredes. Ele pode receber qualquer tipo de pintura e não oferece nenhum risco na hora de instalar luminárias. São utilizados em salões de beleza e decoração, apartamentos, casas, agências de comunicação e outras empresas. 

Forro de Isopor: Os forros de Isopor são mais utilizados em áreas industriais,por sua estética mais comportada. Ele auxilia no seu comportamento térmico e acústico.

Forro de Madeira: Os forros em madeiras são esteticamente atraentes, podem ser utilizados em ambientes externos e internos. Seu material é renovável e biodegradável.

Existem diversos tipos de madeiras para esse tipo de forro, pois a grande maioria utiliza vernizes em cores. São mais utilizados em varandas e coberturas com piscinas.

Forro Metálico: Os forros metálicos são raros de serem encontrados no Brasil. Eles costumam ser atraentes e com grandes variedades de acabamento. Muitos shoppings antigos usam esse tipo de forro.

Forro Modular: É rápido e fácil sua instalação dos forros modular. Seus painéis são colocados sobre a estrutura metálica leve, sem cortes, sujeiras ou perdas de material. Para a montagem deles podem-se escolher os seguintes painéis: Forro de gesso, forro de lã de vidro, forro de PVC e forro de isopor. Podem ser utilizados em diversos locais como: casas, apartamentos, lojas e hospitais.

Forro Fibra Mineral: O Forro fibra mineral é referência nos requisitos de controle acústico, isolamento térmico e proteção ao fogo.  São fabricados a partir de minérios de rocha.  Integram-se facilmente os dispositivos de iluminaçãoclimatização, também permitem instalações elétricas, hidráulicas e de ar condicionado situadas no entre forro. São utilizados em locais de uso público como shoppings, consultórios e salões de beleza.

Forro de Lã de Vidro: O forro de lã de vidro é uma das melhores opções para tratamento térmico e acústico para coberturas comerciais, industriais e residenciais. Garante resistência mecânica superior graças ao entrelaçamento das fibras, além de apresentar segurança ao fogo e não perder a eficiência com o passar do tempo.

Forro de Bambu: Moderno e resiste o forro de bambu, também aparece como uma alternativa sustentável. Possui um bom isolamento acústico. Normalmente é utilizado em quartos de hotéis e casas de praia.

Forro de Colmeia: São forros metálicos removível, em diversas cores e com design quadriculado. Resistente ao fogo, umidade. Normalmente são utilizados em padarias e bares.

Forro de Gesso: Os forros de gesso oferecem diversos tipos de recortes, espessuras e níveis de isolamento térmico e acústico. Além de ser resistente ao fogo e umidade. Indicado para uso tanto residencial quanto comercial, em escritórios, hospitais, clínicas, restaurantes, casas de shows, escolas e onde mais a criatividade dos arquitetos e engenheiros permitir.

Peça um orçamento ligue (11) 2595-4700 ou faça seu pedido através de nosso formulário de contato

Escolhendo o tipo de Forro

 

forro-acartonado

 

O forro não é apenas um revestimento sob as lajes. Além de desempenhar funções termoacústicas, pode retardar a propagação de incêndios e facilitar o acesso a instalações.

Embora seja uma peça de acabamento, o forro tem tantas implicações técnicas que influi nas duas pontas da obra: desde o projeto estrutural até o conforto ambiental após a entrega do imóvel.

A solução deve ter um aspecto estético dentro da expectativa do usuário, não reverberar ou deixar vazar som acima de um índice mínimo para aquele tipo de ambiente, permitir que sejam colocadas luminárias e saídas de sprinklers e não trazer riscos acima do permitido em caso de incêndio. Além disso, deve haver pelo menos 2,60 m de pé-direito abaixo do forro, valor considerado mínimo para que uma pessoa use o ambiente sem sentir desconforto.

A escolha do forro vai depender da sua necessidade e bolso.

Existem dois tipos de acabamento para o teto: Aderentes e Suspensos.

Os Aderentes são aplicados diretamente na laje, servem apenas para proteção. Ex.: Argamassa, Gesso em pasta.

Os Suspensos são aplicados tanto em casos da inexistência de laje, como logo abaixo dela.

Alguns exemplos mais comuns de forros suspensos:

 


Placas maciças de Gesso:

Vantagens:
Além de embelezar os ambientes, a aplicação de gesso nos tetos das residências e apartamentos pode ser muito útil na hora de embutir a iluminação, esconder ferragens ou mesmo disfarçar as vigas inevitáveis na construção. Segundo os especialistas, esta é uma solução bastante criativa e compensadora financeiramente.
De acordo com a maioria dos arquitetos e engenheiros, a versatilidade deste material propicia um acabamento interior elegante, maior resistência ao fogo e um bom isolamento termo-acústico.

Desvantagens:
As placas são feitas unicamente de gesso e absorve úmidade com facilidade.
O forro está mais propenso a trincas e rachaduras do que os outros forros em gesso.
O forro de placa 60 x 60 pesa em média 22 kg/m², o que torna a obra muito pesada.
Facilidade em adquirir fungos e bactérias que por sí só mancham o forro.
Instalação artesanal com muito desperdício
Remoção é destrutiva

Gesso1


Gesso Acartonado:

Vantagens:
O forro de gesso acartonado é uma chapa produzida industrialmente, composta por gesso e alguns aditivos envoltos por papel especial. O papel dá rigidez ao conjunto e impede a formação de trincas e o amarelecimento, comum nas placas de gesso maciças ainda usadas, porém, com tecnologia ultrapassada. Sua fixação ao teto é rápida e seca, feita por perfis e tirantes, mas gera muito pó de gesso na finalização.
Adaptável a diversos tipos estrutura: aço, concreto ou madeira
Permite a redução de cargas nas fundações e estruturas: quando utilizado como paredes e forros
Pode ou não ter a estrutura aparente
Pode ser usado em áreas molhados (apenas o tipo especial em placas verdes)
Boa resistência ao fogo
Removível quando a estrutura é aparente
Permite detalhes e sancas

Desvantagens:
Remoção destrutiva quando a estrutura não é aparente
Custo superior
Pouca resistência a umidade

GessoA2_1


Madeira

Vantagens:
Colocar forro de madeira  nos ambientes de casa  não é apenas ter a preocupação com um revestimento, é a criar um projeto arquitetônico diferenciado e aconchegante
Do ponto de vista do custo, depende da qualidade da madeira escolhida, os preços variam muito.
É de fácil execução.
Pode ser utilizado em ambientes externos, desde que receba tratamento;
Apresenta alta presença estética;
Durabilidade;
É um material renovável e biodegradável.

Desvantagens:
Baixa resistência ao fogo;
Baixo isolamento térmico e acústico
Baixa resistência a umidade
Necessita manutenção para evitar presença de cupins.

forro-madeira-2

Lã de Vidro

Vantagens:
Totalmente removível
Menor custo entre as removiveis
Alto poder de isolação térmica;
Ótimo coeficiente de absorção acústica;
Não propagam chamas;
Não deterioram ou apodrecem;
Dimensionalmente estáveis mesmo em altas temperaturas;
Fáceis de recortar e aplicar;
São inquebráveis, reduzindo as perdas nas obras;
Não são atacados por roedores ou insetos;
Não atacam as superfícies com as quais estão em contato;
Não favorecem a proliferação de fungos ou bactérias;
Ausência total de partículas não fibradas.

Desvantagens:
Estrutura aparente
Baixa resistência ao fogo
Baixa resistência a umidade

94625

Fibra mineral

Vantagens:
Muito utilizado em locais de uso público
Entre as principais vantagens do forro de fibra mineral, destacam-se o alto desempenho acústico, isolamento térmico, resistência ao fogo, reflexão da luz e ação anti-bactericida, com boa resistência mecânica.
Devido à sua alta performance, aliado ao seu sistema modulado e removível, os forros de fibra mineral são indicados para as mais diversas aplicações, diferenciando-se dos sistemas comuns pela sua flexibilidade de tamanhos e excelente desempenho acústico.

Desvantagens:
Baixa resistência ao fogo
Baixa resistência a umidade (manchas)
Quando não tem estrutura aparente não é removível
Difícil limpeza

forro-mineral (1)

Metálico

Vantagens:
Atraente e com grande variedade de formas e cores.
Os forros metálicos também têm essa última característica, mas, como têm desempenho acústico inferior, são mais utilizados em ambientes bastante amplos ou de pé-direito alto.
Resistente ao fogo
Fácil remoção e resistência à umidade

Desvantagens:
baixo isolamento térmico
absorção acústica deficiente.

metálico

Forro de Isopor ou poliestireno expandido

Vantagens:
É extremamente leve, de fácil instalação e seu desempenho térmico e acústico é muito bom. Seu material é 100% reciclável e resistente à ação de bactérias, fungos e insetos e, além disso, possui a vantagem de ser consideravelmente mais barato do que outras opções de forro
Baixo peso específico
Boa resistência mecânica

Desvantagens:
Baixa resistência ao fogo

forro-isopor

Forro de PVC

Vantagens:
O forro de pvc é o mais utilizado nos dias de hoje, tanto pelas suas inúmeras características e facilidades (entre elas, durabilidade, resistência à umidade, flexível) como seu custo que é de baixo valor, fator decisivo na escolha de um produto. Ele é leve, o que permite agilidade e facilidade nos cuidados e manutenção (e não exige pintura). Além disso, é um material durável (mais de 40 anos).
Além do mais, o forro de PVC é fabricado com baixo consumo de energia, conservando assim o meio ambiente (outro fator decisivo, já que ações ecológicas e ambientalistas são de responsabilidade e consciência social – e governamental). É um material reciclável e não perde suas propriedades, além de ser prático e versátil. É muito fácil fazer cortes ou furos para a inserção de lâmpadas ou luminárias.

Desvantagens:
Não agrega valor à decoração;
Baixo isolamento térmico e acústico (necessita de lã de rocha);
É visto como solução de baixo custo

forro-isopor

 


Fontes: site Sheila Martins arquiteta;

http://pergunteaarquiteta.blogspot.com.br/

http://piniweb.pini.com.br/

Fotos: retiradas da internet

Peça seu orçamento de forros sem compromisso, preenchendo o formulário abaixo: