CORTINEIRO DE GESSO: DETALHE QUE FAZ A DIFERENÇA

O forro de gesso pode ter muito mais utilidade do que você imagina. Pensado em conjunto com essa técnica, o cortineiro de gesso é capaz de criar um acabamento perfeito na sua cortina e deixar o ambiente ainda mais bonito.

 

Esse recurso é muito usado para esconder imperfeições e apresenta três modelos diferentes. Conheça e veja qual deles se encaixa melhor na sua casa! Embutido O cortineiro aproveita o gesso já construído e a cortina é instalada entre a parede e o forro (veja na foto). É um modelo mais moderno e pode ser utilizado também em uma sanca aberta. Se for iluminado, fica ainda mais charmoso e aconchegante!

Embutido

thinkstockphotos-497665566_0 (1)O cortineiro aproveita o gesso já construído e a cortina é instalada entre a parede e o forro (veja na foto). É um modelo mais moderno e pode ser utilizado também em uma sanca aberta. Se for iluminado, fica ainda mais charmoso e aconchegante!

 

Sobreposto

cortineiro-gesso-11Essa versão utiliza uma moldura de gesso abaixo do forro e, por isso, o cortineiro fica aparente, mas esconde o trilho da cortina e fica lindo! É bom ressaltar que a peça usada para a moldura pode ser lisa ou desenhada. Essa última opção oferece uma elegância a mais ao cortineiro.

O melhor é que esse modelo pode servir também para ambientes sem forro. Basta fixar o cortineiro no teto!

Iluminado

img17Se o cortineiro for embutido, você pode optar por incluir também uma iluminação. O mais bacana é que as luzes tiram proveito da cortina, que passa a refletir e distribuir a luz.

Essa iluminação pode ser mais intensa para dar suporte às luzes do ambiente ou mais leve para criar um efeito moderno e acolhedor.

Você não vai se arrepender de aderir a essa técnica. Fica um encanto!

Fonte: Placo


Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que em breve entraremos em contato:

Anúncios

4 dicas de economia infalíveis para a reforma de casas

Há um ponto sobre reforma e construção quase unânime para quem quer renovar o lar, principalmente no fim do ano: descobrir os segredos de fazer muito, mas gastando pouco. Se você também busca soluções econômicas, confira as dicas abaixo e inicie hoje mesmo seu orçamento de obras para a tão desejada transformação!

Planejamento é a chave do sucesso

A melhor forma de aliar beleza e qualidade a um orçamento reduzido é planejar. Isso ainda ajuda a evitar surpresas desagradáveis durante a obra. Confira a seguir dicas para ter um projeto eficiente, essenciais para a hora de realizar o que foi sonhado.

1. Total controle da obra

images (10)Crie um cronograma com as datas de todas as entregas, tanto de materiais quanto dos serviços prestados pelos profissionais contratados. Assim, se a cada etapa houver mudanças no planejamento de obras que impacte nos custos, você terá como coordenar as alterações no orçamento.

Supervisionar a reforma de casa durante cada um dos serviços prestados também é fundamental. Isso evita desperdícios e trabalhos mal feitos, o que gera gastos desnecessários e, consequentemente, compromete o orçamento de obras. Se você não puder, peça a alguém de confiança ou contrate uma empresa especializada.

2. Planilha de orçamento de obra

Uma simples lista de custos faz uma grande diferença. A partir dela você conseguirá administrar quanto quer e pode gastar com a reforma em casa. Como é uma forma organizada de estimar as despesas, pode te ajudar a negociar, definir prioridades e pesquisar para escolher materiais mais baratos do que aqueles idealizados no início.

Mas como fazer orçamento de obras? Basta montar uma tabela e listar nela todos os gastos com materiais e mão de obra, independentemente de se tratar de uma reforma de casas simples, reforma de apartamento ou mesmo uma pequena reforma de banheiro. Depois de tudo relacionado, acrescente 10% ao valor total para possíveis gastos extras.

3. Produtos práticos

Não faltam opções de produtos com tecnologias modernas, que facilitam as reformas de casas baratas por promoverem mais rapidez e economia. Os atuais rejuntes e argamassas, por exemplo, indispensáveis em uma obra, são fáceis de preparar e aplicar, dispensam mão de obra especializada e dão agilidade aos serviços.

4. Sustentabilidade

A ideia é usar sistemas construtivos e materiais menos agressivos ao meio ambiente, duráveis, com bom desempenho e preços mais acessíveis. Tal prática pode ser usada tanto durante as obras como no dia a dia das casas reformadas.

Quer bons exemplos? As lâmpadas de LED, bem mais duráveis e econômicas que as convencionais. A substituição da alvenaria por paredes de drywall, que garante obras mais rápidas e limpas para qualquer ambiente interno. E telhas de fibrocimento, duráveis, flexíveis e que reduzem custos.

Fonte: saint-gobain


Para mais informações e pedido de orçamento de FORROS, DRYWALL, PISOS E DIVISÓRIAS, deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Iluminação em forro e sanca de gesso

pop-board-500x500

A iluminação da casa é uma questão muito importante na hora de construir ou decorar. Afinal, um ambiente bem iluminado, com pontos corretos de luz, se torna mais amplo, moderno e aconchegante.

Mas você sabia que a iluminação em forro e sanca de gesso é uma alternativa cada vez mais usada no design de interiores, por sua praticidade e sofisticação?

Para não restar dúvidas na hora de iluminar a residência, preparamos aqui um guia definitivo sobre esse assunto. Acompanhe!

Tipos e efeitos de iluminação em gesso

A sanca de gesso é como uma moldura e fica na parte em que o forro e a parede se encontram. Ela pode ter vários modelos, que geram diferentes efeitos de iluminação. Confira alguns:

  • sanca aberta: as lâmpadas ficam embutidas dentro da sanca. A luz reflete no teto, formando uma iluminação indireta e dispersa;
  • sanca fechada: é completamente fechada em gesso e a iluminação é feita por meio de luzes pequenas, chamadas de spots;
  • sanca invertida: a sanca invertida possui o meio fechado e os cantos entre a sanca e a parede abertos. A iluminação interna fica invisível e reflete nas paredes e teto;
  • forro de gesso: o forro de gesso é um espaço que fica afastado alguns centímetros da parede, criando um pequeno vão e a impressão de que o teto está flutuando. Diferencia-se da sanca invertida porque, nesse caso, os pontos de luz não ficam embutidos e refletindo na parede ou no teto. A iluminação é feita de forma direta, por meio de spots.

Cuidados na hora da construção

Para fazer a iluminação em forro e sanca de gesso é preciso que o pé direito do ambiente perca pelo menos 12 cm. Assim, a luz pode ser direcionada para determinado espaço do ambiente.

Os modelos mais usados de luminárias são os spots, por causa do seu tamanho pequeno e pela facilidade com que podem ser direcionadas.

Prós e contras da iluminação em forro e sanca

Além da versatilidade que os forros e sancas de gesso oferecem à iluminação, eles também são vantajosos em questões estruturais. O gesso permite a criação de diversos formatos pré-moldados, com acabamento impecável.

É um isolante térmico e acústico, protegendo a casa de barulhos externos e mantendo a temperatura do ambiente agradável. Além disso, a facilidade na manutenção permite que problemas como vazamentos possam ser resolvidos facilmente, sem precisar fazer grandes reformas.

Fonte: http://www.eletroenergia.com.br/

Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que retornaremos: