4 dicas de economia infalíveis para a reforma de casas

Há um ponto sobre reforma e construção quase unânime para quem quer renovar o lar, principalmente no fim do ano: descobrir os segredos de fazer muito, mas gastando pouco. Se você também busca soluções econômicas, confira as dicas abaixo e inicie hoje mesmo seu orçamento de obras para a tão desejada transformação!

Planejamento é a chave do sucesso

A melhor forma de aliar beleza e qualidade a um orçamento reduzido é planejar. Isso ainda ajuda a evitar surpresas desagradáveis durante a obra. Confira a seguir dicas para ter um projeto eficiente, essenciais para a hora de realizar o que foi sonhado.

1. Total controle da obra

images (10)Crie um cronograma com as datas de todas as entregas, tanto de materiais quanto dos serviços prestados pelos profissionais contratados. Assim, se a cada etapa houver mudanças no planejamento de obras que impacte nos custos, você terá como coordenar as alterações no orçamento.

Supervisionar a reforma de casa durante cada um dos serviços prestados também é fundamental. Isso evita desperdícios e trabalhos mal feitos, o que gera gastos desnecessários e, consequentemente, compromete o orçamento de obras. Se você não puder, peça a alguém de confiança ou contrate uma empresa especializada.

2. Planilha de orçamento de obra

Uma simples lista de custos faz uma grande diferença. A partir dela você conseguirá administrar quanto quer e pode gastar com a reforma em casa. Como é uma forma organizada de estimar as despesas, pode te ajudar a negociar, definir prioridades e pesquisar para escolher materiais mais baratos do que aqueles idealizados no início.

Mas como fazer orçamento de obras? Basta montar uma tabela e listar nela todos os gastos com materiais e mão de obra, independentemente de se tratar de uma reforma de casas simples, reforma de apartamento ou mesmo uma pequena reforma de banheiro. Depois de tudo relacionado, acrescente 10% ao valor total para possíveis gastos extras.

3. Produtos práticos

Não faltam opções de produtos com tecnologias modernas, que facilitam as reformas de casas baratas por promoverem mais rapidez e economia. Os atuais rejuntes e argamassas, por exemplo, indispensáveis em uma obra, são fáceis de preparar e aplicar, dispensam mão de obra especializada e dão agilidade aos serviços.

4. Sustentabilidade

A ideia é usar sistemas construtivos e materiais menos agressivos ao meio ambiente, duráveis, com bom desempenho e preços mais acessíveis. Tal prática pode ser usada tanto durante as obras como no dia a dia das casas reformadas.

Quer bons exemplos? As lâmpadas de LED, bem mais duráveis e econômicas que as convencionais. A substituição da alvenaria por paredes de drywall, que garante obras mais rápidas e limpas para qualquer ambiente interno. E telhas de fibrocimento, duráveis, flexíveis e que reduzem custos.

Fonte: saint-gobain


Para mais informações e pedido de orçamento de FORROS, DRYWALL, PISOS E DIVISÓRIAS, deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Anúncios

Iluminação para forro de gesso

O gesso é um material amplamente utilizado na confecção de placas para aplicação em tetos e paredes internas. As placas de gesso acartonado padrão são feitas a partir da sobreposição de camadas do material envolvido por um tipo de papel especial bastante resistente. A partir de algumas variações na composição das placas de gesso é possível construir produtos resistentes a água e a prova de som, sendo perfeitos também para criar uma iluminação para gesso.

A crescente popularidade do gesso enquanto material de acabamento, forro e moldura para tetos e paredes não é por acaso. O produto apresenta diversas vantagens estéticas e funcionais. A flexibilidade do material permite que ele seja trabalhado através de uma ampla gama de técnicas incluindo curvas e formas variadas, para deixar a sua iluminação para gesso mais linda ainda. Além de versátil, o gesso também é considerado um material ecológico e fácil de reparar e pintar.

Iluminação para Gesso

Dicas de Iluminação para Gesso

O gesso proporciona uma excelente opção de acabamento conferindo um toque elegância e distinção a interiores de todos os estilos. Ele é especialmente útil em projetos de iluminação que realçam a distribuição de luz nos ambientes. Confira algumas dicas de iluminação para gesso que ajudam a destacar e incrementar a decoração da sua casa:

  • Utilizar uma iluminação para gesso adequada é uma maneira efetiva de dividir espaços de convivência em interiores. Em cômodos como a sala de estar, o forro de gesso pode receber a iluminação para gesso de modo a destacar a mesa de jantar separando-a do resto do cômodo de maneira sutil elegante. Spots para forro de gesso como fontes de luz indireta ou decorativa, como as lâmpadas halógenas, podem ser aplicados ao gesso em adição à luz principal do cômodo.

  • Sancas com iluminação para gesso embutida podem ser aplicadas às bordas do teto e direcionadas de modo a realçar detalhes de decoração nas paredes como quadros, objetos e texturas. Experimente colocar uma iluminação para gesso direcionada para o aparador no hall de entrada, garantindo destaque para o seu espaço, móvel e também objetos decorativos que podem ser colocados ali.

  • A iluminação para gesso também proporciona uma excelente alternativa de adição de efeitos de luz que transmitem um caráter moderno e arrojado à decoração. Para esse efeito, a sanca de gesso invertida pode ser iluminada com fitas de LED coloridas. Esse tipo de fonte de luz artificial ajuda a realçar móveis, acessórios e outros elementos de decoração com uma iluminação para gesso adequada.

Fonte: site westwing


Para mais informações e pedido de orçamento de forros, pisos e divisórias deixe seu pedido no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Aprenda a planejar a reforma da sua casa

Há quem tenha trauma de reforma: é pedreiro que falta, material que atrasa, prazo que não é cumprido e gastos que são ampliados por qualquer motivo. Tudo isso, porém, pode ser diminuído se o dono do imóvel definir as prioridades, sabendo o que quer logo de início. Claro que um arquiteto ajuda muito nessa hora, principalmente se a obra envolver partes estruturais. Veja abaixo dicas de como se planejar para reformar sua casa ou apartamento sem ter dor de cabeça!!!

Objetivo

REFORMA-560x373

A primeira coisa a pensar numa reforma é o objetivo que se tem. O que vai ser transformado: se é uma construção inteira ou um ambiente. E o que se pretende com a reforma, ampliar o espaço, ganhar luminosidade, mudar apenas o estilo.

 


Planejamento

images (1)

Primeiro é preciso saber o nível de interferência, se é algo mais estético ou mexe alguma questão estrutural como, por exemplo, a divisão de um ambiente. Isso impacta no tempo. Também é preciso definir quanto se pretende gastar para adequar a reforma ao orçamento.

 


Planta do imóvel

download (1)

Todos os proprietários deveriam ter o projeto arquitetônico e o complementar em mãos. Mas nem sempre isso ocorre. Nesses casos, é importante a microfilmagem do projeto na prefeitura e temos acesso à planta do imóvel dessa forma.

 

 


Ajuda profissional

Um arquiteto sempre dará mais segurança à reforma. A ideia é que o profissional saiba evitar gastos desnecessários, planejando o orçamento de forma correta. Porém, caso a pessoa queira fazer a obra por sua conta e risco, saiba que é impossível derrubar e construir paredes sem a devida orientação.


Partes essenciais

cursos-encanadorAs partes hidráulica e elétrica devem ser sempre revisadas, principalmente em imóveis antigos. Ninguém pensa em quebrar tudo de novo ao término da reforma porque um cano deu vazamento, certo? Também se deve ter atenção à instalação de novas tomadas. Principalmente na cozinha onde demanda mais uso de eletrodomésticos.

Fonte: revista zap imóveis


Para mais informações e pedido de orçamento de FORROS, DRYWALL, DIVISÓRIAS E PISOS deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Dicas para planejar a reforma do fim de ano

O fim de ano está chegando, já???? Sim! E a sua casa como está? É sempre bom pensar com antecedência na arrumação da casa. Para isso separamos dicas de como se organizar e fazer tudo com antecedência e calma, e não esquecer de nada. Segue abaixo 5 dicas para planejar a reforma de fim de ano:

  • DEFINA PRIORIDADES: 

É sempre bom colocar no papel aquilo que realmente é necessário fazer e por qual cômodo começar e pensando principalmente em um bom acabamento, como: pintura, papel de parede ou revestimento nas paredes, por exemplo.

Se for pintar as paredes segue uma dica legal: Eleja o tom e encare o pincel sem medo. Cor é a maneira mais fácil e mais rápida de mudar o ambiente. Dar uma renovada na pintura já dá outra energia para o espaço. Afaste os móveis das paredes, compre plástico numa loja de material de construção (custa cerca de cinco reais o metro), cubra tudo e lacre com fita crepe, para selar e proteger o chão e a mobília. Usar jornal é pior, porque ele descola, rasga, mancha… dá trabalho demais limpar tudo depois.

  • PREVISÃO DE GASTOS E TEMPO

download (1)Ao definir a reforma que será realizada, sugerimos listar os gastos, visando ter certeza que o projeto não exceda o orçamento disponível e, assim, evitando possíveis interrupções na reforma. É preciso fazer a soma geral do que será gasto, considerando mão de obra, material e, principalmente quanto tempo há disponível para a reforma, que deverá ser alinhado com o profissional que irá executar a obra.

  • MÃO DE OBRA

images (1)A peça-chave para obter o resultado esperado da reforma é a contratação de um profissional qualificado e de confiança. Por isso, o melhor a fazer antes antes de contratar o profissional, é fundamental obter referências com amigos ou familiares de trabalhos anteriores. Ninguém quer passar por surpresas ao final da obra, descobrindo que o profissional contratado não fará o serviço de acordo com o esperado e atrasar ainda mais a reforma para seu final de ano perfeito!

Outro fator importante é negociar o preço fechado do serviço. Assim, o cliente garante que a obra seja concluída no período estipulado e evita possíveis desentendimentos e excessos financeiros.

4-dicas-importantes-para-comprar-materiais-de-construcao-com-qualidade-810x541A escolha dos materiais de construção é uma etapa importante na hora de reformar a casa. Nessa época do ano, grandes homecenters realizam promoções e oferecem facilidades de pagamento para o consumidor. Além das lojas virtuais de materiais de construção que fazem entrega no prazo esperado, sem que precise sair de casa!

Por isso, é fundamental que o cliente pesquise e avalie o melhor custo x benefício, levando em consideração também se o material se adéqua às metragens do espaço.

  • DE OLHO NAS QUALIDADES

Outro ponto importante a ser considerado na reforma é o cálculo da metragem e a quantidade de produtos que serão utilizados. Por isso, aconselhamos que a lista de produtos seja feita juntamente com o profissional responsável, que poderá indicar os materiais adequados para o tipo de reforma proposta, além de evitar o desperdício e o gasto desnecessário.

 

Bom pessoal, esta foi a nossa dica para reforma do final de ano, esperamos que seja util. E precisando de orçamento de FORROS, DRYWALL, PISOS deixe seus dados abaixo que em breve retornaremos:

O que é obra seca??

Obra seca é o termo do momento!! Muitas vezes temos reparos e obras a fazer em casa, apartamento ou escritório e nos deparamos com a dor de cabeça de ter que enfrentar uma obra demorada e que gera muito entulho. Mas com uma obra “seca”, que economiza tempo e dinheiro, não temos mais que nos preocupar tanto com aquela obra que temos que fazer! Trata-se de um tipo de construção que não necessita de tempo de secagem porque são utilizados materiais que podem ser incorporados diretamente a um sistema de montagem, já que vão colados, pregados ou encaixados

Segue abaixo dicas de como fazer e contratar a tão sonhada reforma sem sujeira ( ou quase sem sujeira):

downloadPisos. A opção mais barata − e que não requer obra − para mudar o piso é usar pisos vinílicos ou linóleos autoadesivos, que se colocam facilmente por cima do antigo e são resistentes à umidade, embora possam se deteriorar rapidamente. No entanto, se você busca um resultado um pouco mais consistente, pode ser que essa não seja a melhor alternativa. Outra opção de maior qualidade é o chão de resina. Nenhum desses pisos exige obra, e eles são 30% mais baratos que os cerâmicos. Também existem cerâmicas de encaixe que funcionam da mesma maneira.

Portas. Trocar as portas da casa pode ter um custo significativo, principalmente se seu tamanho ou sua abertura estiverem fora dos padrões, o que exigirá um trabalho sob medida. Para reduzir o custo, existe a opção de lixá-las e voltar a pintá-las da cor que se prefira.

imagesDrywall em vez de tijolo. O drywall é outro tipo de estrutura divisória seca. Trata-se de placas de gesso laminadas entre duas camadas de papelão, com diferentes grossuras e medidas, que podem ser utilizadas como paredes divisórias, estantes ou forros decorativos. É mais rápido de colocar e gera menos entulho que o tijolo − embora, claro, seja menos resistente e menos isolante −, além de poder ser pintado diretamente.

Um exemplo desta agilidade é a instalação das tubulações , que são passadas pelo interior das paredes facilitando a execução. Quando há necessidade de um reparo , por exemplo, só é necessário fazer um recorte na parede, retirando uma parte da placa, suficiente para proporcionar acesso à parte interna da parede. Depois de efetuado o reparo, fecha-se a parede encaixando o mesmo pedaço de chapa retirado. Ao final, esse é um trabalho rápido, limpo e seco que não gera resíduo.

Como exemplos práticos, os painéis de drywall permitem fazer forros, divisórias ou estantes de forma rápida e simples

images (1)Iluminação. Aqui não é possível aplicar a técnica da obra seca. Neste caso, uma análise prévia da distribuição interna do imóvel, para saber com exatidão onde precisamos de mais ou de menos iluminação, é essencial para conseguir reduzir o preço da obra. Basicamente, a forma de diminuir o custo é reduzir ao máximo que for possível o número de tomadas ou pontos de luz a instalar. Lembrando que, pelas normas, é preciso instalar no mínimo três tomadas elétricas por cômodo e uma em cada zona de passagem. Uma prática habitual que reduz custos é aproveitar, na medida do possível, a tubulação elétrica existente. Para esconder fios de abajures ou extensões, podem ser usadas canaletas de plástico que depois podem ser pintadas da cor da parede ou do teto.

VANTAGENS DA CONSTRUÇÃO A SECO:

►Velocidade na execução das paredes em fechamentos externos ou internos, tendo como conseqüência, um aumento de produtividade.
►As placas são leves e de fácil manuseio.
►Ganho de área útil, em função da menor espessura das paredes.
►As instalações são executadas no interior das paredes e antes do fechamento das mesmas, facilitando e agilizando este trabalho e eliminando a perda de materiais.
►Elevada resistência a impactos e ação da umidade.
►Redução de cargas nas estruturas e fundações, devido ao menor peso por m² de parede acabada, resultando em economia na fundação.

VANTAGENS PARA O MEIO AMBIENTE:

►Não produz entulho.
►Utiliza água somente nas fundações.
►Reduz em 80% a utilização do cimento.
►Possibilita a reciclagem da estrutura em 100%.
►Reduz em 90% o consumo de matéria-prima natural.
A produção do aço reciclado consome aproximadamente 70% da energia gasta para a produção a partir de matérias primas naturais.
Utiliza somente produtos certificados.


Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que em breve entraremos em contato:

Gesso acartonado ou convencional?

Entre as tantas decisões de projeto, o profissional de arquitetura deverá sugerir para a sua obra a escolha entre o gesso convencional ou acartonado (drywall). Se você souber a diferença entre os dois materiais será mais fácil compreender o impacto que essa decisão trará para sua obra.

 gesso-e-drywall

Na utilização em forros os dois tipos de gesso têm a mesma finalidade básica: rebaixamento do teto para conformar ambientes e receber a iluminação projetada. O resultado estético será o mesmo, porém os detalhes técnicos de cada material faz com que o processo de execução seja bem diferente.

Para os dois materiais existem vantagens e desvantagens. Confira:

– Gesso acartonado (drywall)

 gesso-rebaixado-escritorio

É uma placa de gesso revestida de papel cartão. O gesso acartonado é constituído por chapas fixadas em peças de aço galvanizado que permitem configurar o forro para as exigências de cada ambiente. Pela maior resistência mecânica em relação ao convencional, no gesso acartonado evitam-se os problemas de trinca e, devido ao papel cartão que o reveste e isola, evita-se o problema de amarelamento.

O uso do gesso acartonado proporciona ganho de área útil por ter espessura fina. É um sistema de construção seca de rápida montagem. As chapas podem receber qualquer tipo de revestimento, aplicados diretamente, de forma convencional.

– Gesso convencional

 forro-de-gesso2

O gesso convencional é o mais conhecido, mas também o mais trabalhoso. Ele precisa ser lixado após a instalação, o que gera muita poeira. Antes de receber a pintura deve se aguardar alguns dias para a total secagem, sob o risco de amarelamento, o que torna sua execução mais demorada se comparada ao gesso acartonado. Porém, em compensação, é mais barato e a mão de obra para sua execução ainda é mais facilmente encontrada.

Para a escolha entre um material ou outro deve-se levar em consideração que o gesso acartonado é uma opção indispensável em alguns casos, como em obras comerciais e corporativas que requerem rápida execução ou em ambientes onde precisa ser evitada a sujeira. Em obras residenciais ainda sugerimos avaliar o custo-benefício. Se o tempo de execução não comprometerá o cronograma da obra e a sujeira não será um empecilho, é sugerido considerar o uso do gesso convencional, devido ao custo.

O gesso acartonado, como mencionado acima, ainda é mais caro, pois além das placas de gesso é necessário utilizar perfis, montantes, parafusos, fitas, entre outros materiais, além da mão de obra especializada.

Com cada vez mais empresas adotando o gesso acartonado a tendência é que a concorrência faça os preços ficarem mais competitivos e melhores para o consumidor.

Fonte: tema arquitetura


Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

12 motivos para você utilizar parede drywall

Este é um post para desmistificar a parede drywall. Para quem ainda tem dúvidas sobre este tipo de construção, veja abaixo 12 motivos para utilizar a parede drywall em sua casa, apartamento, escritório, empresa, indústria. O drywall já está presente há mais de 20 anos no Brasil e é uma inovação em economia de tempo e material na sua obra, além de gerar menos entulho e menos sujeira.

  1. A Parede Drywall é mais fina em sua espessura, proporcionando um aumento de até 5% na área útil dos ambientes;
  2. O peso do drywall acabado é menor, inclusive reduzindo a necessidade de algumas vigas e pilares, diminuindo a carga total da estrutura e fundação da edificação;
  3. Com o gesso acartonado é possível obter um ótimo isolamento acústico e térmico, dependendo da estrutura interna projetada pode até ser melhor que o desempenho da alvenaria;
  4. É resistente ao fogo, pois 20% do seu peso é composto por água, reduzindo a propagação da chama. Existem modelos de placas que atendem com melhor desempenho ao quesito “resistência ao fogo”;
  5. Praticidade nos projetos de instalações elétricas (lembrando que as caixas deverão ser específicas para parede de Drywall), hidráulicas, de gás, de telefone e outras são de fácil execução.
  6. Utiliza materiais que segue normas rígidas de fabricação ;
  7. É de fácil execução, por utilizar um sistema pré-fabricado modulado: através de marcações, as guias são facilmente instaladas, sendo parafusadas no piso e no teto, reduzindo o tempo de obra e de custos com os prestadores de serviço;
  8. Sistema de construção a seco: não existe umidade durante a sua construção, descarta pouco material e produz pouco resíduo (evitando perdas e proporcionando mais higiene e limpeza);
  9. A parede drywall pode receber vários tipos de acabamentos: como pintura, textura, colocação de azulejos e pastilhas, revestimentos com papel de parede, lambris de madeira e até mesmo revestimento com mármore e granito;
  10. O seu acabamento é muito bom e proporciona uma superfície única, com um aspecto liso.
  11. Caso sejam necessários reparos ou manutenção,  também não haverá toda aquela sujeira e quebradeira que as paredes comuns de tijolos ou blocos fazem.
  12. É mais barato construir com drywall do que com alvenaria convencional. Quando comparado com o sistema construtivo tradicional (em alvenaria), o custo é cerca de 10% menor – segundo, por exemplo, um estudo de caso apresentado na Revista Pini “Gesso Acartonado x Alvenaria de bloco cerâmico”.

Fonte: Blog do drywall


Para mais informações e pedido de orçamento fale conosco pelo whatsapp (11) 95618-5104 ou deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos