DIFERENÇAS ENTRE DRYWALL E AS PLAQUETAS DE GESSO

Muitas pessoas tendem a confundir o drywall com as plaquetas de gesso. Nada mais normal, até porque a matéria-prima básica de ambos os produtos é o próprio gesso. Mas há diferenças importantes que fazem toda a diferença na hora de projetar e executar uma obra.

2012-spain-plasterboard-4light

 

images (1)

Plaquinha de gesso

A primeira delas diz respeito à própria dimensão dos produtos. A plaqueta costuma ser comercializada em placas quadradas, de 60 cm x 60 cm. Já o drywall tem, por padrão, mais que o dobro do tamanho: 120 cm x 180 cm ou 120 cm x 240 cm. Isso significa muito mais economia e melhor aproveitamento do material.

 

 

 

download

Placas de drywall

Outra diferença está na geração de resíduos. O drywall é constituído por placas de gesso acartonado, que produzem muito menos detritos na instalação. Essa característica se reflete ainda no momento de realizar reparos. Os recortes nas plaquetas produzirão muito mais sujeira que os realizados no drywall.

 

Somado a isso está o fato de que o drywall pode substituir paredes convencionais em inúmeras situações, enquanto os forros de gesso têm a instalação limitada ao revestimento de tetos.

Fonte: Placo

Tem mais alguma dúvida? Entre em contato com a gente. Será um prazer ajudar você a realizar suas instalações com drywall! Deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

 

 

 

Anúncios

A importância do gesso antes da instalação do piso

O que é preciso fazer numa construção a maioria das pessoas já sabe, mas a grande dúvida de muita gente é a ordem que se deve adotar para cada serviço. Ao contrário do que se pensa, faz muita diferença começar por um serviço ou outro, isso porque dependendo daquilo que vai se fazer, um serviço pode estragar completamente o outro já pronto e até mesmo trazer danos materiais para o dono do imóvel. É por isso que hoje vamos falar sobre a importância de fazer o gesso antes de instalar o piso de madeira.

O gesso no teto e nas paredes

Nem todo mundo opta pela aplicação do gesso em sua obra ou reforma, porém, ele é utilizado por muitas pessoas porque deixa a parede muito mais lisa e com acabamento bem mais suave, valorizando a pintura. O gesso é utilizado tanto nas paredes como no teto.

Uma das preferências pelo gesso para acabamento final é porque ele é fácil de ser aplicado, não tem um custo muito alto e ainda é facilmente reparado caso sofra algum dano. Além de revestir a parede e o teto permitindo melhor toque e visual, o gesso ainda pode ser utilizado para vários detalhes que enriquecem a arquitetura e decoração dos espaços. Porém, mesmo trazendo tantas vantagens se não soubermos a hora certa de aplicar o gesso ele vai trazer muita dor de cabeça.

A hora certa de aplicar o gesso

Imagino que você esteja louco de vontade para ver como vai ficar seu piso de madeira novo instalado, não é mesmo? Mas, se você tiver muita pressa poderá se decepcionar com o resultado.

Imagine a seguinte situação: seu piso novo instalado, seja piso de madeira ou porcelanato. Limpo, brilhando, perfeito, sem nenhum arranhão. E em seguida um gesseiro derrubando massa, ferramentas, andando pra lá e pra com os pés sujos… Já deu pra imaginar o tamanho do estrago.

É por isso que o gesso sempre precisa vir antes do piso para que não tenhamos algumas surpresas desagradáveis como:

A-importância-do-gesso-antes-do-piso - ParquetSPManchas: considere sempre que o trabalho com gesso envolve água. Creio que você já sabe que piso de madeira e água não combinam de modo algum, certo? Muito menos água e gesso no seu piso de madeira! O trabalho com gesso pode causar manchas no piso e acabar com o mesmo.

Rachaduras: o gesseiro vai utilizar ferramentas diversas para conseguir fazer o trabalho. Vai passar com masseiras, vai utilizar escadas, réguas e ferramentas manuais. Considere tudo isso apoiado sobre seu piso de madeira novo, ou seu porcelanato delicado. Com certeza não vai dar nada certo e você corre o risco de encontrar rachaduras em função do serviço e do peso das ferramentas.

Peças soltas: anda pra lá e pra cá, arrasta isso e empurra aquilo, sobe e desce da escada, algum esforço de mal jeito numa tábua, e pronto, já está ela solta, acabada de instalar e já solta por que sofreu danos. Não é admissível isso, é?

Riscos: estes então serão certos se você fizer o serviço do gesso na parede e no teto depois de instalar o piso. Como disse anteriormente, o gesseiro vai utilizar muitas ferramentas, escadas e a masseira para conseguir preparar o gesso. Ele não vai conseguir trabalhar devagarinho para não riscar seu piso de madeira, afinal, certos movimentos são necessários e realmente não há como acreditar que o piso não sofrerá nenhum riso. Vai sofrer e muitos.

Além desses problemas, você terá um outro ainda maior depois de tudo pronto: limpar!

É por isso que o gesso na parede e no teto preciso ser feito antes de instalar seu piso de madeira ou qualquer outro material. O piso deve sempre vir por último, justamente porque enquanto há trabalho para ser feito as pessoas vão caminhar e transportar ferramentas e materiais por ali, então, para não ter problemas, o piso vem sempre depois!

Fonte: Parque SP

Para mais informações e pedido de orçamento para forros, pisos e divisórias drywall deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Iluminação para forro de gesso

O gesso é um material amplamente utilizado na confecção de placas para aplicação em tetos e paredes internas. As placas de gesso acartonado padrão são feitas a partir da sobreposição de camadas do material envolvido por um tipo de papel especial bastante resistente. A partir de algumas variações na composição das placas de gesso é possível construir produtos resistentes a água e a prova de som, sendo perfeitos também para criar uma iluminação para gesso.

A crescente popularidade do gesso enquanto material de acabamento, forro e moldura para tetos e paredes não é por acaso. O produto apresenta diversas vantagens estéticas e funcionais. A flexibilidade do material permite que ele seja trabalhado através de uma ampla gama de técnicas incluindo curvas e formas variadas, para deixar a sua iluminação para gesso mais linda ainda. Além de versátil, o gesso também é considerado um material ecológico e fácil de reparar e pintar.

Iluminação para Gesso

Dicas de Iluminação para Gesso

O gesso proporciona uma excelente opção de acabamento conferindo um toque elegância e distinção a interiores de todos os estilos. Ele é especialmente útil em projetos de iluminação que realçam a distribuição de luz nos ambientes. Confira algumas dicas de iluminação para gesso que ajudam a destacar e incrementar a decoração da sua casa:

  • Utilizar uma iluminação para gesso adequada é uma maneira efetiva de dividir espaços de convivência em interiores. Em cômodos como a sala de estar, o forro de gesso pode receber a iluminação para gesso de modo a destacar a mesa de jantar separando-a do resto do cômodo de maneira sutil elegante. Spots para forro de gesso como fontes de luz indireta ou decorativa, como as lâmpadas halógenas, podem ser aplicados ao gesso em adição à luz principal do cômodo.

  • Sancas com iluminação para gesso embutida podem ser aplicadas às bordas do teto e direcionadas de modo a realçar detalhes de decoração nas paredes como quadros, objetos e texturas. Experimente colocar uma iluminação para gesso direcionada para o aparador no hall de entrada, garantindo destaque para o seu espaço, móvel e também objetos decorativos que podem ser colocados ali.

  • A iluminação para gesso também proporciona uma excelente alternativa de adição de efeitos de luz que transmitem um caráter moderno e arrojado à decoração. Para esse efeito, a sanca de gesso invertida pode ser iluminada com fitas de LED coloridas. Esse tipo de fonte de luz artificial ajuda a realçar móveis, acessórios e outros elementos de decoração com uma iluminação para gesso adequada.

Fonte: site westwing


Para mais informações e pedido de orçamento de forros, pisos e divisórias deixe seu pedido no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Aprenda a planejar a reforma da sua casa

Há quem tenha trauma de reforma: é pedreiro que falta, material que atrasa, prazo que não é cumprido e gastos que são ampliados por qualquer motivo. Tudo isso, porém, pode ser diminuído se o dono do imóvel definir as prioridades, sabendo o que quer logo de início. Claro que um arquiteto ajuda muito nessa hora, principalmente se a obra envolver partes estruturais. Veja abaixo dicas de como se planejar para reformar sua casa ou apartamento sem ter dor de cabeça!!!

Objetivo

REFORMA-560x373

A primeira coisa a pensar numa reforma é o objetivo que se tem. O que vai ser transformado: se é uma construção inteira ou um ambiente. E o que se pretende com a reforma, ampliar o espaço, ganhar luminosidade, mudar apenas o estilo.

 


Planejamento

images (1)

Primeiro é preciso saber o nível de interferência, se é algo mais estético ou mexe alguma questão estrutural como, por exemplo, a divisão de um ambiente. Isso impacta no tempo. Também é preciso definir quanto se pretende gastar para adequar a reforma ao orçamento.

 


Planta do imóvel

download (1)

Todos os proprietários deveriam ter o projeto arquitetônico e o complementar em mãos. Mas nem sempre isso ocorre. Nesses casos, é importante a microfilmagem do projeto na prefeitura e temos acesso à planta do imóvel dessa forma.

 

 


Ajuda profissional

Um arquiteto sempre dará mais segurança à reforma. A ideia é que o profissional saiba evitar gastos desnecessários, planejando o orçamento de forma correta. Porém, caso a pessoa queira fazer a obra por sua conta e risco, saiba que é impossível derrubar e construir paredes sem a devida orientação.


Partes essenciais

cursos-encanadorAs partes hidráulica e elétrica devem ser sempre revisadas, principalmente em imóveis antigos. Ninguém pensa em quebrar tudo de novo ao término da reforma porque um cano deu vazamento, certo? Também se deve ter atenção à instalação de novas tomadas. Principalmente na cozinha onde demanda mais uso de eletrodomésticos.

Fonte: revista zap imóveis


Para mais informações e pedido de orçamento de FORROS, DRYWALL, DIVISÓRIAS E PISOS deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Dicas para planejar a reforma do fim de ano

O fim de ano está chegando, já???? Sim! E a sua casa como está? É sempre bom pensar com antecedência na arrumação da casa. Para isso separamos dicas de como se organizar e fazer tudo com antecedência e calma, e não esquecer de nada. Segue abaixo 5 dicas para planejar a reforma de fim de ano:

  • DEFINA PRIORIDADES: 

É sempre bom colocar no papel aquilo que realmente é necessário fazer e por qual cômodo começar e pensando principalmente em um bom acabamento, como: pintura, papel de parede ou revestimento nas paredes, por exemplo.

Se for pintar as paredes segue uma dica legal: Eleja o tom e encare o pincel sem medo. Cor é a maneira mais fácil e mais rápida de mudar o ambiente. Dar uma renovada na pintura já dá outra energia para o espaço. Afaste os móveis das paredes, compre plástico numa loja de material de construção (custa cerca de cinco reais o metro), cubra tudo e lacre com fita crepe, para selar e proteger o chão e a mobília. Usar jornal é pior, porque ele descola, rasga, mancha… dá trabalho demais limpar tudo depois.

  • PREVISÃO DE GASTOS E TEMPO

download (1)Ao definir a reforma que será realizada, sugerimos listar os gastos, visando ter certeza que o projeto não exceda o orçamento disponível e, assim, evitando possíveis interrupções na reforma. É preciso fazer a soma geral do que será gasto, considerando mão de obra, material e, principalmente quanto tempo há disponível para a reforma, que deverá ser alinhado com o profissional que irá executar a obra.

  • MÃO DE OBRA

images (1)A peça-chave para obter o resultado esperado da reforma é a contratação de um profissional qualificado e de confiança. Por isso, o melhor a fazer antes antes de contratar o profissional, é fundamental obter referências com amigos ou familiares de trabalhos anteriores. Ninguém quer passar por surpresas ao final da obra, descobrindo que o profissional contratado não fará o serviço de acordo com o esperado e atrasar ainda mais a reforma para seu final de ano perfeito!

Outro fator importante é negociar o preço fechado do serviço. Assim, o cliente garante que a obra seja concluída no período estipulado e evita possíveis desentendimentos e excessos financeiros.

4-dicas-importantes-para-comprar-materiais-de-construcao-com-qualidade-810x541A escolha dos materiais de construção é uma etapa importante na hora de reformar a casa. Nessa época do ano, grandes homecenters realizam promoções e oferecem facilidades de pagamento para o consumidor. Além das lojas virtuais de materiais de construção que fazem entrega no prazo esperado, sem que precise sair de casa!

Por isso, é fundamental que o cliente pesquise e avalie o melhor custo x benefício, levando em consideração também se o material se adéqua às metragens do espaço.

  • DE OLHO NAS QUALIDADES

Outro ponto importante a ser considerado na reforma é o cálculo da metragem e a quantidade de produtos que serão utilizados. Por isso, aconselhamos que a lista de produtos seja feita juntamente com o profissional responsável, que poderá indicar os materiais adequados para o tipo de reforma proposta, além de evitar o desperdício e o gasto desnecessário.

 

Bom pessoal, esta foi a nossa dica para reforma do final de ano, esperamos que seja util. E precisando de orçamento de FORROS, DRYWALL, PISOS deixe seus dados abaixo que em breve retornaremos:

Gesso acartonado ou convencional?

Entre as tantas decisões de projeto, o profissional de arquitetura deverá sugerir para a sua obra a escolha entre o gesso convencional ou acartonado (drywall). Se você souber a diferença entre os dois materiais será mais fácil compreender o impacto que essa decisão trará para sua obra.

 gesso-e-drywall

Na utilização em forros os dois tipos de gesso têm a mesma finalidade básica: rebaixamento do teto para conformar ambientes e receber a iluminação projetada. O resultado estético será o mesmo, porém os detalhes técnicos de cada material faz com que o processo de execução seja bem diferente.

Para os dois materiais existem vantagens e desvantagens. Confira:

– Gesso acartonado (drywall)

 gesso-rebaixado-escritorio

É uma placa de gesso revestida de papel cartão. O gesso acartonado é constituído por chapas fixadas em peças de aço galvanizado que permitem configurar o forro para as exigências de cada ambiente. Pela maior resistência mecânica em relação ao convencional, no gesso acartonado evitam-se os problemas de trinca e, devido ao papel cartão que o reveste e isola, evita-se o problema de amarelamento.

O uso do gesso acartonado proporciona ganho de área útil por ter espessura fina. É um sistema de construção seca de rápida montagem. As chapas podem receber qualquer tipo de revestimento, aplicados diretamente, de forma convencional.

– Gesso convencional

 forro-de-gesso2

O gesso convencional é o mais conhecido, mas também o mais trabalhoso. Ele precisa ser lixado após a instalação, o que gera muita poeira. Antes de receber a pintura deve se aguardar alguns dias para a total secagem, sob o risco de amarelamento, o que torna sua execução mais demorada se comparada ao gesso acartonado. Porém, em compensação, é mais barato e a mão de obra para sua execução ainda é mais facilmente encontrada.

Para a escolha entre um material ou outro deve-se levar em consideração que o gesso acartonado é uma opção indispensável em alguns casos, como em obras comerciais e corporativas que requerem rápida execução ou em ambientes onde precisa ser evitada a sujeira. Em obras residenciais ainda sugerimos avaliar o custo-benefício. Se o tempo de execução não comprometerá o cronograma da obra e a sujeira não será um empecilho, é sugerido considerar o uso do gesso convencional, devido ao custo.

O gesso acartonado, como mencionado acima, ainda é mais caro, pois além das placas de gesso é necessário utilizar perfis, montantes, parafusos, fitas, entre outros materiais, além da mão de obra especializada.

Com cada vez mais empresas adotando o gesso acartonado a tendência é que a concorrência faça os preços ficarem mais competitivos e melhores para o consumidor.

Fonte: tema arquitetura


Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Benefícios do forro de isopor

1forro-de-isopor-960x646

O forro de isopor é caracterizado por sua leveza e isso o torna uma boa uma ótima opção para ambientes grandes, como comércios, indústria, igrejas, templos, salão de festas, condomínios, etc.

Benefícios do Forro de Isopor 

  • Ótimo isolante térmico.

  • Fácil instalação e manutenção

  • Dispensa ou reduz o uso do ar-condicionado

  • Maior resistência a riscos

  • Adequadas para locais úmidos, pois apresenta alta resistência a umidade

  • Retardante a chama conforme norma NBR 11752;

  • Melhor custo – benefício

  • Economia de tempo e mão-de-obra

  • Flexibilidade de corte

  • Resistência mecânica

  • Estruturas mais leve

  • Perdas quase nulas

  • Produto reciclável

Para mais informações ligue (11) 2595-4700 ou deixe seus dados no formulário abaixo que retornaremos: