4 dicas de economia infalíveis para a reforma de casas

Há um ponto sobre reforma e construção quase unânime para quem quer renovar o lar, principalmente no fim do ano: descobrir os segredos de fazer muito, mas gastando pouco. Se você também busca soluções econômicas, confira as dicas abaixo e inicie hoje mesmo seu orçamento de obras para a tão desejada transformação!

Planejamento é a chave do sucesso

A melhor forma de aliar beleza e qualidade a um orçamento reduzido é planejar. Isso ainda ajuda a evitar surpresas desagradáveis durante a obra. Confira a seguir dicas para ter um projeto eficiente, essenciais para a hora de realizar o que foi sonhado.

1. Total controle da obra

images (10)Crie um cronograma com as datas de todas as entregas, tanto de materiais quanto dos serviços prestados pelos profissionais contratados. Assim, se a cada etapa houver mudanças no planejamento de obras que impacte nos custos, você terá como coordenar as alterações no orçamento.

Supervisionar a reforma de casa durante cada um dos serviços prestados também é fundamental. Isso evita desperdícios e trabalhos mal feitos, o que gera gastos desnecessários e, consequentemente, compromete o orçamento de obras. Se você não puder, peça a alguém de confiança ou contrate uma empresa especializada.

2. Planilha de orçamento de obra

Uma simples lista de custos faz uma grande diferença. A partir dela você conseguirá administrar quanto quer e pode gastar com a reforma em casa. Como é uma forma organizada de estimar as despesas, pode te ajudar a negociar, definir prioridades e pesquisar para escolher materiais mais baratos do que aqueles idealizados no início.

Mas como fazer orçamento de obras? Basta montar uma tabela e listar nela todos os gastos com materiais e mão de obra, independentemente de se tratar de uma reforma de casas simples, reforma de apartamento ou mesmo uma pequena reforma de banheiro. Depois de tudo relacionado, acrescente 10% ao valor total para possíveis gastos extras.

3. Produtos práticos

Não faltam opções de produtos com tecnologias modernas, que facilitam as reformas de casas baratas por promoverem mais rapidez e economia. Os atuais rejuntes e argamassas, por exemplo, indispensáveis em uma obra, são fáceis de preparar e aplicar, dispensam mão de obra especializada e dão agilidade aos serviços.

4. Sustentabilidade

A ideia é usar sistemas construtivos e materiais menos agressivos ao meio ambiente, duráveis, com bom desempenho e preços mais acessíveis. Tal prática pode ser usada tanto durante as obras como no dia a dia das casas reformadas.

Quer bons exemplos? As lâmpadas de LED, bem mais duráveis e econômicas que as convencionais. A substituição da alvenaria por paredes de drywall, que garante obras mais rápidas e limpas para qualquer ambiente interno. E telhas de fibrocimento, duráveis, flexíveis e que reduzem custos.

Fonte: saint-gobain


Para mais informações e pedido de orçamento de FORROS, DRYWALL, PISOS E DIVISÓRIAS, deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Anúncios

Como fazer reforma com baixo custo

Obras e reformas são quase sempre mais caras e mais demoradas do que se espera, além de ter muito desperdício. Mas existem alguns cuidados que você pode tomar e evitar esses problemas. Temos 9 dicas para você reformar a casa sem transtornos e, principalmente, sem destruir o seu orçamento.

REFORMA-560x373

 

1 – Faça um planejamento

Antes de qualquer coisa, é preciso saber exatamente o que você pretende reformar. Pode parecer estranho, mas tem muita gente que começa uma obra sem saber tudo o que quer fazer. Essa é a receita certa para obras faraônicas que nunca terminam e custam muito mais do que o bolso aguenta.

Um planejamento detalhado e com todas as necessidades ajuda a reduzir o risco de gastos extras e atrasos. Ao planejar a reforma da sua casa, procure dividir o processo em etapas. Assim, você consegue controlar o gasto de tempo e dinheiro de cada parte da obra. E se alguma coisa estiver fora do planejado, você consegue perceber e mudar.

Além disso, o planejamento ajuda a evitar problemas como colocar o gesso no teto depois que já fez o piso. Saber a ordem de cada etapa garante que seu piso não vai ficar com pingos brancos por todo lado. Então, se você não quer um piso malhado, faça o teto primeiro.

2 – Defina um limite de gastos

Para evitar que os custos da obra saiam do controle, defina um limite antes de colocar o martelo para trabalhar. Pesquise os preços de materiais e de profissionais, faça orçamentos e negocie muito!

Leve em conta também os gastos extras, como água e luz. A depender da reforma que você for fazer, pode aumentar o consumo de energia e também de água na sua casa.

Por isso, avalie a sua capacidade de pagamento. Ou seja, quanto dinheiro você tem para pagar por mês sem ficar endividado ou com o orçamento muito apertado. O ideal é que você faça uma reserva especialmente para a reforma antes de começar.

3 – Crie um cronograma da reforma

Já o controle do tempo para evitar atrasos, precisa ser feito em um cronograma. Você consegue fazer isso com a ajuda de um profissional. O importante é colocar prazos possíveis de serem cumpridos. Tudo precisa ter data para começar e para terminar. Com a obra é a mesma coisa. Ela não pode durar para sempre.

Marque em um calendário o que precisa ser feito em cada etapa de trabalho. Quantos dias serão necessários para pintar, para lixar ou para fazer uma parede? Cada parte precisa ser incluída no seu cronograma.

4 – Escolha os profissionais com critério

Outro ponto que é fundamental em qualquer reforma, é a escolha dos profissionais. Não adianta escolher o mais barato, se ele não vai conseguir entregar o trabalho completo. Uma forma de ter mais segurança na escolha do profissional é consultando a saúde financeira dos seus fornecedores.

Os serviços Você Consulta Empresas e Você Consulta Pessoas, do SerasaConsumidor, estão disponíveis em todas as agências dos Correios do país. Com eles, você consulta o CPF de profissionais autônomos ou o CNPJ de empresas fornecedoras.

 

Além de escolher com critério os profissionais que farão a sua obra, lembre-se de que cada serviço tem um prazo. E se você tentar ganhar tempo fazendo várias etapas ao mesmo tempo, pode dar problema. Muitos prestadores de serviço juntos podem acabar atrapalhando o serviço um do outro. Por exemplo, não tem como pintar a parede e trocar o piso ao mesmo tempo.

5 – Tome cuidado com a pressa

Mais do que inimiga da perfeição, a pressa é a melhor amiga do estouro do orçamento. Tentar fazer uma reforma rápida pode trazer mais gasto, mais desperdício e – o pior – retrabalho.

O controle do tempo para que uma obra não atrase não pode ser motivo para ser desatento, descuidado ou negligente. Lembre-se de que a reforma na sua casa representa a segurança e o bem-estar da sua família.

6 – Compre materiais de qualidade

Outra economia que pode trazer mais problemas, transtornos e dor de cabeça é com a qualidade dos materiais. A famosa frase “o barato pode sair caro” serve perfeitamente para esse ponto.

Não adianta comprar materiais de construção baratos, mas que terão que ser trocados em pouco tempo. Pior ainda é não garantir a proteção e cuidado com seu imóvel e sua família.

Pense nos riscos que você corre, quando a fiação da sua casa não está preparada para a quantidade de eletrodomésticos que você tem. Uma sobrecarga pode levar a um incêndio!!!

7 – Lembre-se dos imprevistos

E nada mais certo em uma obra do que imprevistos. Eles nem deveriam ter esse nome, porque é certeza que eles vão acontecer. Pode ser um imprevisto pequeno, como a quebra de um azulejo após a troca de uma pia. Ou uma escada que acerta o lustre da sala. Ou mesmo algo maior, como um cano perfurado quando você vai instalar o exaustor do fogão. Sim, essas coisas acontecem (mais vezes na vida do que uma pessoa gostaria).

8 – Mantenha a limpeza e organização na obra

Se você não quer ter gastos desnecessários, mantenha a limpeza e a organização sempre. Uma reforma bagunçada é certeza de que vai sumir martelo, prego, parafuso. Isso sem contar os desperdícios que sempre acontecem e na desorganização só pioram.

Claro que você não precisa ser o desesperado do aspirador de pó ou viciado em passar álcool gel em tudo. Basta garantir que as ferramentas e materiais sejam guardados corretamente após o uso. E manter cada coisa em seu lugar.

9 – Avalie as linhas de crédito específicas

Outra forma de manter seu orçamento livre de gastos desnecessários é escolher bem o crédito, caso você precise de um. Existem linhas de crédito específicas para quem vai reformar a casa ou comprar material de construção.

É comum que esses empréstimos tenham taxas de juros menores. Por isso é fundamental sempre comparar todas as opções de crédito disponíveis para encontrar a melhor para você.

Se você já teve algum problema ao reformar a casa (ou se ainda tem problemas), deixe o seu comentário abaixo. Nos conte também se esse texto foi útil para você!

 

Fonte: Serasa

Para mais informações e pedido de orçamento de forros, divisórias e drywall, deixe seus dados no formulário abaixo:

 

 

Aprenda a planejar a reforma da sua casa

Há quem tenha trauma de reforma: é pedreiro que falta, material que atrasa, prazo que não é cumprido e gastos que são ampliados por qualquer motivo. Tudo isso, porém, pode ser diminuído se o dono do imóvel definir as prioridades, sabendo o que quer logo de início. Claro que um arquiteto ajuda muito nessa hora, principalmente se a obra envolver partes estruturais. Veja abaixo dicas de como se planejar para reformar sua casa ou apartamento sem ter dor de cabeça!!!

Objetivo

REFORMA-560x373

A primeira coisa a pensar numa reforma é o objetivo que se tem. O que vai ser transformado: se é uma construção inteira ou um ambiente. E o que se pretende com a reforma, ampliar o espaço, ganhar luminosidade, mudar apenas o estilo.

 


Planejamento

images (1)

Primeiro é preciso saber o nível de interferência, se é algo mais estético ou mexe alguma questão estrutural como, por exemplo, a divisão de um ambiente. Isso impacta no tempo. Também é preciso definir quanto se pretende gastar para adequar a reforma ao orçamento.

 


Planta do imóvel

download (1)

Todos os proprietários deveriam ter o projeto arquitetônico e o complementar em mãos. Mas nem sempre isso ocorre. Nesses casos, é importante a microfilmagem do projeto na prefeitura e temos acesso à planta do imóvel dessa forma.

 

 


Ajuda profissional

Um arquiteto sempre dará mais segurança à reforma. A ideia é que o profissional saiba evitar gastos desnecessários, planejando o orçamento de forma correta. Porém, caso a pessoa queira fazer a obra por sua conta e risco, saiba que é impossível derrubar e construir paredes sem a devida orientação.


Partes essenciais

cursos-encanadorAs partes hidráulica e elétrica devem ser sempre revisadas, principalmente em imóveis antigos. Ninguém pensa em quebrar tudo de novo ao término da reforma porque um cano deu vazamento, certo? Também se deve ter atenção à instalação de novas tomadas. Principalmente na cozinha onde demanda mais uso de eletrodomésticos.

Fonte: revista zap imóveis


Para mais informações e pedido de orçamento de FORROS, DRYWALL, DIVISÓRIAS E PISOS deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

12 motivos para você utilizar parede drywall

Este é um post para desmistificar a parede drywall. Para quem ainda tem dúvidas sobre este tipo de construção, veja abaixo 12 motivos para utilizar a parede drywall em sua casa, apartamento, escritório, empresa, indústria. O drywall já está presente há mais de 20 anos no Brasil e é uma inovação em economia de tempo e material na sua obra, além de gerar menos entulho e menos sujeira.

  1. A Parede Drywall é mais fina em sua espessura, proporcionando um aumento de até 5% na área útil dos ambientes;
  2. O peso do drywall acabado é menor, inclusive reduzindo a necessidade de algumas vigas e pilares, diminuindo a carga total da estrutura e fundação da edificação;
  3. Com o gesso acartonado é possível obter um ótimo isolamento acústico e térmico, dependendo da estrutura interna projetada pode até ser melhor que o desempenho da alvenaria;
  4. É resistente ao fogo, pois 20% do seu peso é composto por água, reduzindo a propagação da chama. Existem modelos de placas que atendem com melhor desempenho ao quesito “resistência ao fogo”;
  5. Praticidade nos projetos de instalações elétricas (lembrando que as caixas deverão ser específicas para parede de Drywall), hidráulicas, de gás, de telefone e outras são de fácil execução.
  6. Utiliza materiais que segue normas rígidas de fabricação ;
  7. É de fácil execução, por utilizar um sistema pré-fabricado modulado: através de marcações, as guias são facilmente instaladas, sendo parafusadas no piso e no teto, reduzindo o tempo de obra e de custos com os prestadores de serviço;
  8. Sistema de construção a seco: não existe umidade durante a sua construção, descarta pouco material e produz pouco resíduo (evitando perdas e proporcionando mais higiene e limpeza);
  9. A parede drywall pode receber vários tipos de acabamentos: como pintura, textura, colocação de azulejos e pastilhas, revestimentos com papel de parede, lambris de madeira e até mesmo revestimento com mármore e granito;
  10. O seu acabamento é muito bom e proporciona uma superfície única, com um aspecto liso.
  11. Caso sejam necessários reparos ou manutenção,  também não haverá toda aquela sujeira e quebradeira que as paredes comuns de tijolos ou blocos fazem.
  12. É mais barato construir com drywall do que com alvenaria convencional. Quando comparado com o sistema construtivo tradicional (em alvenaria), o custo é cerca de 10% menor – segundo, por exemplo, um estudo de caso apresentado na Revista Pini “Gesso Acartonado x Alvenaria de bloco cerâmico”.

Fonte: Blog do drywall


Para mais informações e pedido de orçamento fale conosco pelo whatsapp (11) 95618-5104 ou deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos

4 vantagens do teto de gesso

520a6f699274d

1. Iluminação garantida

Esse é o principal motivo para as pessoas instalarem o gesso no ambiente. Sabemos que a iluminação é o ponto forte na decoração, e consequentemente, levará aconchego ao ambiente. Neste caso, embutir luminárias, brincar com os modelos (ora trilhos, ora spots), fazer rasgos de luz, instalar pendentes em qualquer lugar são um dos quesitos do teto do gesso.

2. Uniformizar a estrutura aparente

Todas as imperfeições da parede e as vigas aparentes ficam ocultas com a colocação do teto de gesso.

3. Passar fios e cabos

Percorrer os fios e encanamentos para uma outra área da casa é algo comum na reforma, como ocorre com redes de TV a cabo ou com a tubulação do ar condicionado. Qualquer tipo de passagem elétrica e hidráulica pode ser escondida com o teto de gesso, sem a necessidade de quebrar parede ou piso.

4. Decoração

Seja criativo e projete corretamente seu teto de gesso junto com o layout dos mobiliários. Com ele é possível criar níveis no teto, deixando uma parte rebaixada e a outra não, uma parte curvada e o restante com aspecto liso, inserir molduras, acabamentos e etc.

20180220teto-de-gesso-3-1

Fonte: decorfacil

Fotos: retiradas da internet


Para mais informações e pedidos de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos;

Iluminação em forro e sanca de gesso

pop-board-500x500

A iluminação da casa é uma questão muito importante na hora de construir ou decorar. Afinal, um ambiente bem iluminado, com pontos corretos de luz, se torna mais amplo, moderno e aconchegante.

Mas você sabia que a iluminação em forro e sanca de gesso é uma alternativa cada vez mais usada no design de interiores, por sua praticidade e sofisticação?

Para não restar dúvidas na hora de iluminar a residência, preparamos aqui um guia definitivo sobre esse assunto. Acompanhe!

Tipos e efeitos de iluminação em gesso

A sanca de gesso é como uma moldura e fica na parte em que o forro e a parede se encontram. Ela pode ter vários modelos, que geram diferentes efeitos de iluminação. Confira alguns:

  • sanca aberta: as lâmpadas ficam embutidas dentro da sanca. A luz reflete no teto, formando uma iluminação indireta e dispersa;
  • sanca fechada: é completamente fechada em gesso e a iluminação é feita por meio de luzes pequenas, chamadas de spots;
  • sanca invertida: a sanca invertida possui o meio fechado e os cantos entre a sanca e a parede abertos. A iluminação interna fica invisível e reflete nas paredes e teto;
  • forro de gesso: o forro de gesso é um espaço que fica afastado alguns centímetros da parede, criando um pequeno vão e a impressão de que o teto está flutuando. Diferencia-se da sanca invertida porque, nesse caso, os pontos de luz não ficam embutidos e refletindo na parede ou no teto. A iluminação é feita de forma direta, por meio de spots.

Cuidados na hora da construção

Para fazer a iluminação em forro e sanca de gesso é preciso que o pé direito do ambiente perca pelo menos 12 cm. Assim, a luz pode ser direcionada para determinado espaço do ambiente.

Os modelos mais usados de luminárias são os spots, por causa do seu tamanho pequeno e pela facilidade com que podem ser direcionadas.

Prós e contras da iluminação em forro e sanca

Além da versatilidade que os forros e sancas de gesso oferecem à iluminação, eles também são vantajosos em questões estruturais. O gesso permite a criação de diversos formatos pré-moldados, com acabamento impecável.

É um isolante térmico e acústico, protegendo a casa de barulhos externos e mantendo a temperatura do ambiente agradável. Além disso, a facilidade na manutenção permite que problemas como vazamentos possam ser resolvidos facilmente, sem precisar fazer grandes reformas.

Fonte: http://www.eletroenergia.com.br/

Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que retornaremos:

3 motivos para fazer reforma no começo do ano

ajustadas-05

As festas passaram, mas alguns problemas continuam os mesmos!! Como aquela reforma na sua casa que você prometeu e ainda não cumpriu! Saiba que o começo do ano é a melhor época para se iniciar uma reforma, e nós te daremos 3 motivos para começar esse seu projeto. Vamos lá!

1.    Época das promoções

varejo-de-material-de-construcao

Depois do Natal e Ano Novo, as liquidações também chegam às lojas de material de construção e decoração. Se você guardou o seu 13º salário, melhor ainda! Mesmo que, às vezes, os descontos não sejam tão altos quanto você espera, ao colocar tudo na ponta do lápis, vai ver que dá para fazer uma boa economia nessa época. Além disso, os bancos e algumas lojas reduzem as taxas de juros para o financiamento ou compra desse tipo de material.

2. O verão ajuda

Com o calor que marca o início do ano, tudo vai secar mais rápido na reforma. Pintura, reboco e argamassa. Esses processos serão agilizados e a sua tão sonhada obra pode ficar pronta antes do esperado. Mas, se o espaço for em uma área externa, muito cuidado. O verão também costuma ser uma época de muita chuva, o que pode atrapalhar a execução das etapas.

3. Mão de obra

hierarquia-obra-construcao-gestao-pedreirao

Em janeiro e fevereiro, muitos profissionais da construção civil estão ávidos por conseguir trabalho para compensar os gastos de final e início do ano. A disponibilidade de mão de obra acaba sendo um pouco maior nessa época, o que pode facilitar a contratação de bons profissionais, algo importantíssimo para o sucesso da reforma.

Então não deixe para depois, comece seu projeto de reforma da casa ou escritório! E nós podemos dar uma ajudinha se precisar de Forros, Drywall, Pisos ou Divisórias, basta deixar seus dados no formulário abaixo que retornaremos com seu orçamento: