3 dicas para reforma de fim de ano

Olá pessoal, hoje nós vamos falar sobre as reformas de fim de ano…Sim, já passou o ano e sua casa precisa de pequenos reparos para as festas e receber amigos e familiares. Separamos 3 dicas de pequenos reparos que não vão causar dor de cabeça e nem gastar muito. Vamos as dicas:

DICA 1: INSTALE NOVO PISO

Primeira coisa que passa na cabeça no final de ano… Pintar a Casa!! Mas você pode ir além…Que tal trocar o piso??? Sim você pode!!😍😍😍 O piso laminado pode ser aplicado sobre cerâmica, pedra e concreto, desde que a superfície esteja completamente regularizada, limpa e seca. Tudo em um só dia, sem quebra-quebra, nem sujeira!

PISO-LAMINADO

DICA 2 : APLIQUE MOLDURA DE GESSO

Que tal antes de pintar sua sala, para receber seus amigos e familiares no final de ano, fazer a instalação de MOLDURAS DE GESSO? 😮😉😍Este é um detalhe que faz toda a diferença.. e vai deixar sua sala mais linda e aconchegante! Uma forma prática e rápida e decorar e impressionar no final de ano! 😍😱

MOLDURAS-DE-GESSO

DICA 3 : TROQUE O FORRO VELHO DO BANHEIRO POR FORRO PVC

TROQUE O FORRO VELHO DO BANHEIRO POR FORRO PVC 😉😉

De fácil INSTALAÇÃO e MANUTENÇÃO os forros de PVC são também próprios para ambientes úmidos como banheiros e cozinhas, além de não ter que pintar NUUUNCA e não mancha caso haja algum vazamento no teto, facilitando e muito a manutenção!😍😍👍👍😉😉

 

Bom pessoal é isso, essa são algumas dicas que vão tornar o trabalho de arrumação da casa para as festas de fim de ano mais fácil e rápido. Deixando sua casa de causar linda!!!

botao-whatsapp

Para mais informações e pedido de orçamento fale conosco pelo whatsapp  https://wa.me/5511956185104… ou deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

QUAIS OS TIPOS DE DRYWALL?? ENTENDA AS DIFERENÇAS

Muitas vezes, surge a necessidade de dividir cômodos e partes da casa ou de sua empresa, mas sem a possibilidade de intervir reformando o local.🤨

Para isso, tem-se uma solução super prática que é o DryWall: basicamente, são chapas utilizadas no intuito de separar locais e áreas, instaladas facilmente e por custos relativamente baixos. 😍😍😱😱

Agora, como saber que tipo de chapa usar na obra??? 🤨🤔
Calma…nós vamos explicar…😏👍👍

CHAPA-DRYWALL

Drywall Branco
recomendada para áreas secas, tanto em DryWall para paredes internas, como para forros.

DryWall Verde
para umidade, podendo ser utilizado com diversos objetivos: para teto de banheiro, em áreas externas (inclusive como paredes externas), ou onde precise ser resistente à água e à chuva.

DryWall Rosa
Quando se fala em saídas de emergência e áreas com alto risco de incêndio

Peça seu orçamento pelo whatsap https://wa.me/5511956185104

✔️Acesse www.elegancyforros.com.br
✔️Compre produtos em nossa loja de materiais www.lojaelegancyforros.com.br
✔️Siga-nos no Instagram @elegancyforros

botao-whatsapp

Para mais informações e pedido de orçamento clique no botão whatsapp ou deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

 

5 tipos de iluminação para a sala

Iluminação é um detalhe muito importante para a composição de um ambiente. A seguir, te damos dicas sobre o assunto para você arrasar na decoração.

Pensar numa boa iluminação nem sempre é prioridade pra quem está de mudança ou redecorando a casa. Mas, como já diria o ditado “luz é vida”, e, aqui, luz também é um detalhe que pode transformar sua residência!

Quer saber como? Então dá uma conferida nessas sugestões de iluminação para salas de estar e jantar que separamos para você!

Diferente do que muita gente pensa por aí, iluminação é um dos itens mais importantes e que deve ser levado em consideração na escolha de uma casa, inclusive na decoração. Isso porque com um simples clique no interruptor, você pode criar desde ambientes românticos para um filme a dois, quanto um encontro aconchegante com a família toda reunida.

A primeira coisa que você deve fazer é verificar quanto de luz natural está entrando na sua casa. Se você tem como aproveitar a claridade do dia na sua residência, não pense duas vezes e use! Afinal, nenhuma luz, por mais poderosa que seja, pode substituir a praticidade e economia da luz solar.

Mas, se não houver essa possibilidade, fica tranquilo porque nós temos várias soluções legais.

1. Iluminação Direta ou Iluminação Indireta

É na sala que a família se reúne para um filme, que os amigos batem papo e que acontece até mesmo reuniões. Ou seja, podemos dizer que é praticamente o coração da casa de tão frequentado! E é justamente por ser um lugar que atende a todas as necessidades da sua família que o projeto de luz deve ser bem flexível.

Para uma boa iluminação na sala de estar é indispensável uma luz geral para o ambiente, podendo optar por essas luminárias de teto mais discretas e com o alcance mais amplo. Para um clima mais acolhedor, a iluminação com gesso é ótima, usando sancas, arandelas ou algum outro ponto de luz embutido no gesso.

Já a iluminação de destaque serve para colocar em evidência alguns itens da decoração, ou seja, são luminárias direcionais e de pequeno alcance. Só escolha com cuidado o objeto a ser destacado e o direcionamento da luz para não gerar reflexos inoportunos.

2. Tipo de lâmpada

Dentre os diferentes tipos de lâmpadas comercializadas, as mais comuns são: incandescentes, LED e fluorescentes.

As lâmpadas incandescentes gastam menos energia e possuem luz amarelada. Já as fluorescentes são muito econômicas e duram mais, possuem versão com luz amarela e luz branca, ideal para quem deseja criar vários pontos de iluminação diferentes.

Enquanto isso, as opções de LED são altamente duráveis e consomem pouquíssima energia para fornecer luz, também são encontradas em versão branca ou amarela.

As lâmpadas com cor amarela também deixam o ambiente mais aconchegante, mas se a ideia é criar uma iluminação para 2 ambientes, então misture as duas cores de lâmpadas, para ter um ambiente adequado para qualquer tipo de necessidade.

3. Cor das paredes

Esse item não tem como errar. Vamos começar repetindo uma das dicas mais faladas por aqui: ambiente claro e bem iluminado dá sensação de amplitude. Já as paredes mais escuras absorvem luz, por isso se esse for o seu caso, invista em lâmpadas mais fortes e em luminárias maiores, para garantir que cada pedacinho do ambiente esteja iluminado.

Nesse momento, a cor da lâmpada também é importante.Imagina uma parede azul iluminada por uma lâmpada amarela, o efeito será uma parede verde e sua sala perderá um pouco da sua essência. Vai mudar a cor da lâmpada ou a cor de parede? Já sabe, pesquise os efeitos de cada luz em diferentes cores.

4. Espaço e disposição

Relembrando a dica anterior, se sua sala não é muito espaçosa, invista em tons mais claros, elementos espelhados e uma luz principal no centro, que é ideal para iluminação de apartamentos pequenos. Nos sofás, é interessante usar pontos de luz de destaque caso alguém queira realizar uma leitura ou prefere uma luz mais baixa.

Para ambientes maiores, sua única preocupação é ter uma boa luz geral que alcance todo o espaço. Fora isso, brinque a vontade com luzes de destaque.

Se na sua casa a sala de estar e de jantar compartilham o mesmo ambiente, então uma novidade é usar spots. O uso de spots para iluminação de dois ambientes é bem versátil e democrático. Uma opção é usar o spot para a sala de estar e um pendente menor para a sala de jantar bem próximo a mesa.

5. Acessórios

Definido o projeto principal de iluminação, agora você pode usar e abusar de luzes de contrastes em objetos menores, que servem também de elementos decorativos. Veja algumas opções:

– Pendentes: Luminárias pendentes servem para dar destaque a luz principal do cômodo. São ideais para mesas de jantar ou cantos de leitura, mas também ficam super legais ao lado da cama, como decoração.

– Lustres: São os astros principais de uma sala de estar. Além de servir como iluminação direta, causa aquele impacto elegante e sofisticado.

– Spots: Os spots são pequenos pontos de luz embutidos no teto. Sozinhos, são responsáveis por uma iluminação mais intimista, perfeitos para quem quiser criar um clima romântico e confortável.

– Arandelas: Com diferentes modelos no mercado, as arandelas ficam lindas na parede composta por quadros ou num cantinho de luz mais baixa, para relaxar. Com lâmpadas amarelas, essa luminária também consegue criar uma atmosfera íntima.

Essas são as principais, mas outras duas opções também estão ganhando cada vez mais espaço nas casas brasileiras:

– Luminárias de chão: Dessas altas, com a base num tripé, deixa o ambiente descolado na medida certa;

– Trilho com spots direcionáveis: é uma opção maravilhosa para ambientes pequenos e compartilhados, pois como já diz o nome, você mesmo pode direcionar para onde quiser. Prático e funcional.

Está querendo mudar alguma coisa na sua casa e não sabe por onde começar? Vai se mudar? Então comece pela iluminação e deixe sua casa brilhar como ela merece!

Crédito: imóvel web

CORTINEIRO DE GESSO: DETALHE QUE FAZ A DIFERENÇA

O forro de gesso pode ter muito mais utilidade do que você imagina. Pensado em conjunto com essa técnica, o cortineiro de gesso é capaz de criar um acabamento perfeito na sua cortina e deixar o ambiente ainda mais bonito.

 

Esse recurso é muito usado para esconder imperfeições e apresenta três modelos diferentes. Conheça e veja qual deles se encaixa melhor na sua casa! Embutido O cortineiro aproveita o gesso já construído e a cortina é instalada entre a parede e o forro (veja na foto). É um modelo mais moderno e pode ser utilizado também em uma sanca aberta. Se for iluminado, fica ainda mais charmoso e aconchegante!

Embutido

thinkstockphotos-497665566_0 (1)O cortineiro aproveita o gesso já construído e a cortina é instalada entre a parede e o forro (veja na foto). É um modelo mais moderno e pode ser utilizado também em uma sanca aberta. Se for iluminado, fica ainda mais charmoso e aconchegante!

 

Sobreposto

cortineiro-gesso-11Essa versão utiliza uma moldura de gesso abaixo do forro e, por isso, o cortineiro fica aparente, mas esconde o trilho da cortina e fica lindo! É bom ressaltar que a peça usada para a moldura pode ser lisa ou desenhada. Essa última opção oferece uma elegância a mais ao cortineiro.

O melhor é que esse modelo pode servir também para ambientes sem forro. Basta fixar o cortineiro no teto!

Iluminado

img17Se o cortineiro for embutido, você pode optar por incluir também uma iluminação. O mais bacana é que as luzes tiram proveito da cortina, que passa a refletir e distribuir a luz.

Essa iluminação pode ser mais intensa para dar suporte às luzes do ambiente ou mais leve para criar um efeito moderno e acolhedor.

Você não vai se arrepender de aderir a essa técnica. Fica um encanto!

Fonte: Placo


Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que em breve entraremos em contato:

CRIE A SUA SALA DE TV DOS SONHOS COM DRYWALL

Fim de semana chuvoso e você não quer mais nada na vida além de assistir ou seu filme ou a sua série favorita. O problema é quando até o seu momento sagrado de lazer sofre interrupções.

 

É o barulho do vizinho com sua música altíssima ou a reforma do apartamento ao lado que deixa os diálogos na sua TV inaudíveis. Às vezes, você quer simplesmente ouvir todas as explosões do seu filme de ação em alto e bom som sem atrapalhar os demais.

Para todas essas situações, o drywall é a solução ideal. Isso porque essas placas de gesso podem ter incrível desempenho acústico, o que faz delas a melhor solução para a sua sala de TV.

images (3)

Veja a Phonique, por exemplo. Esse produto é tão eficiente que é muito usado em quartos de hotel e em hospitais, onde a paz de hóspedes e pacientes é um item sagrado. Outra opção é o Flexwall, uma placa de drywall revestida que já vem prontinha, basta aplicá-la como revestimento das paredes. O melhor é que já vem em três cores, dando mais opções estéticas para você.

Além disso, as placas de drywall são fáceis de ser aplicadas e as obras não levantam aquela sujeirada toda comum quando usados os sistemas convencionais, principalmente alvenaria.

fonte: Placo

Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

4 dicas de economia infalíveis para a reforma de casas

Há um ponto sobre reforma e construção quase unânime para quem quer renovar o lar, principalmente no fim do ano: descobrir os segredos de fazer muito, mas gastando pouco. Se você também busca soluções econômicas, confira as dicas abaixo e inicie hoje mesmo seu orçamento de obras para a tão desejada transformação!

Planejamento é a chave do sucesso

A melhor forma de aliar beleza e qualidade a um orçamento reduzido é planejar. Isso ainda ajuda a evitar surpresas desagradáveis durante a obra. Confira a seguir dicas para ter um projeto eficiente, essenciais para a hora de realizar o que foi sonhado.

1. Total controle da obra

images (10)Crie um cronograma com as datas de todas as entregas, tanto de materiais quanto dos serviços prestados pelos profissionais contratados. Assim, se a cada etapa houver mudanças no planejamento de obras que impacte nos custos, você terá como coordenar as alterações no orçamento.

Supervisionar a reforma de casa durante cada um dos serviços prestados também é fundamental. Isso evita desperdícios e trabalhos mal feitos, o que gera gastos desnecessários e, consequentemente, compromete o orçamento de obras. Se você não puder, peça a alguém de confiança ou contrate uma empresa especializada.

2. Planilha de orçamento de obra

Uma simples lista de custos faz uma grande diferença. A partir dela você conseguirá administrar quanto quer e pode gastar com a reforma em casa. Como é uma forma organizada de estimar as despesas, pode te ajudar a negociar, definir prioridades e pesquisar para escolher materiais mais baratos do que aqueles idealizados no início.

Mas como fazer orçamento de obras? Basta montar uma tabela e listar nela todos os gastos com materiais e mão de obra, independentemente de se tratar de uma reforma de casas simples, reforma de apartamento ou mesmo uma pequena reforma de banheiro. Depois de tudo relacionado, acrescente 10% ao valor total para possíveis gastos extras.

3. Produtos práticos

Não faltam opções de produtos com tecnologias modernas, que facilitam as reformas de casas baratas por promoverem mais rapidez e economia. Os atuais rejuntes e argamassas, por exemplo, indispensáveis em uma obra, são fáceis de preparar e aplicar, dispensam mão de obra especializada e dão agilidade aos serviços.

4. Sustentabilidade

A ideia é usar sistemas construtivos e materiais menos agressivos ao meio ambiente, duráveis, com bom desempenho e preços mais acessíveis. Tal prática pode ser usada tanto durante as obras como no dia a dia das casas reformadas.

Quer bons exemplos? As lâmpadas de LED, bem mais duráveis e econômicas que as convencionais. A substituição da alvenaria por paredes de drywall, que garante obras mais rápidas e limpas para qualquer ambiente interno. E telhas de fibrocimento, duráveis, flexíveis e que reduzem custos.

Fonte: saint-gobain


Para mais informações e pedido de orçamento de FORROS, DRYWALL, PISOS E DIVISÓRIAS, deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Como fazer reforma com baixo custo

Obras e reformas são quase sempre mais caras e mais demoradas do que se espera, além de ter muito desperdício. Mas existem alguns cuidados que você pode tomar e evitar esses problemas. Temos 9 dicas para você reformar a casa sem transtornos e, principalmente, sem destruir o seu orçamento.

REFORMA-560x373

 

1 – Faça um planejamento

Antes de qualquer coisa, é preciso saber exatamente o que você pretende reformar. Pode parecer estranho, mas tem muita gente que começa uma obra sem saber tudo o que quer fazer. Essa é a receita certa para obras faraônicas que nunca terminam e custam muito mais do que o bolso aguenta.

Um planejamento detalhado e com todas as necessidades ajuda a reduzir o risco de gastos extras e atrasos. Ao planejar a reforma da sua casa, procure dividir o processo em etapas. Assim, você consegue controlar o gasto de tempo e dinheiro de cada parte da obra. E se alguma coisa estiver fora do planejado, você consegue perceber e mudar.

Além disso, o planejamento ajuda a evitar problemas como colocar o gesso no teto depois que já fez o piso. Saber a ordem de cada etapa garante que seu piso não vai ficar com pingos brancos por todo lado. Então, se você não quer um piso malhado, faça o teto primeiro.

2 – Defina um limite de gastos

Para evitar que os custos da obra saiam do controle, defina um limite antes de colocar o martelo para trabalhar. Pesquise os preços de materiais e de profissionais, faça orçamentos e negocie muito!

Leve em conta também os gastos extras, como água e luz. A depender da reforma que você for fazer, pode aumentar o consumo de energia e também de água na sua casa.

Por isso, avalie a sua capacidade de pagamento. Ou seja, quanto dinheiro você tem para pagar por mês sem ficar endividado ou com o orçamento muito apertado. O ideal é que você faça uma reserva especialmente para a reforma antes de começar.

3 – Crie um cronograma da reforma

Já o controle do tempo para evitar atrasos, precisa ser feito em um cronograma. Você consegue fazer isso com a ajuda de um profissional. O importante é colocar prazos possíveis de serem cumpridos. Tudo precisa ter data para começar e para terminar. Com a obra é a mesma coisa. Ela não pode durar para sempre.

Marque em um calendário o que precisa ser feito em cada etapa de trabalho. Quantos dias serão necessários para pintar, para lixar ou para fazer uma parede? Cada parte precisa ser incluída no seu cronograma.

4 – Escolha os profissionais com critério

Outro ponto que é fundamental em qualquer reforma, é a escolha dos profissionais. Não adianta escolher o mais barato, se ele não vai conseguir entregar o trabalho completo. Uma forma de ter mais segurança na escolha do profissional é consultando a saúde financeira dos seus fornecedores.

Os serviços Você Consulta Empresas e Você Consulta Pessoas, do SerasaConsumidor, estão disponíveis em todas as agências dos Correios do país. Com eles, você consulta o CPF de profissionais autônomos ou o CNPJ de empresas fornecedoras.

 

Além de escolher com critério os profissionais que farão a sua obra, lembre-se de que cada serviço tem um prazo. E se você tentar ganhar tempo fazendo várias etapas ao mesmo tempo, pode dar problema. Muitos prestadores de serviço juntos podem acabar atrapalhando o serviço um do outro. Por exemplo, não tem como pintar a parede e trocar o piso ao mesmo tempo.

5 – Tome cuidado com a pressa

Mais do que inimiga da perfeição, a pressa é a melhor amiga do estouro do orçamento. Tentar fazer uma reforma rápida pode trazer mais gasto, mais desperdício e – o pior – retrabalho.

O controle do tempo para que uma obra não atrase não pode ser motivo para ser desatento, descuidado ou negligente. Lembre-se de que a reforma na sua casa representa a segurança e o bem-estar da sua família.

6 – Compre materiais de qualidade

Outra economia que pode trazer mais problemas, transtornos e dor de cabeça é com a qualidade dos materiais. A famosa frase “o barato pode sair caro” serve perfeitamente para esse ponto.

Não adianta comprar materiais de construção baratos, mas que terão que ser trocados em pouco tempo. Pior ainda é não garantir a proteção e cuidado com seu imóvel e sua família.

Pense nos riscos que você corre, quando a fiação da sua casa não está preparada para a quantidade de eletrodomésticos que você tem. Uma sobrecarga pode levar a um incêndio!!!

7 – Lembre-se dos imprevistos

E nada mais certo em uma obra do que imprevistos. Eles nem deveriam ter esse nome, porque é certeza que eles vão acontecer. Pode ser um imprevisto pequeno, como a quebra de um azulejo após a troca de uma pia. Ou uma escada que acerta o lustre da sala. Ou mesmo algo maior, como um cano perfurado quando você vai instalar o exaustor do fogão. Sim, essas coisas acontecem (mais vezes na vida do que uma pessoa gostaria).

8 – Mantenha a limpeza e organização na obra

Se você não quer ter gastos desnecessários, mantenha a limpeza e a organização sempre. Uma reforma bagunçada é certeza de que vai sumir martelo, prego, parafuso. Isso sem contar os desperdícios que sempre acontecem e na desorganização só pioram.

Claro que você não precisa ser o desesperado do aspirador de pó ou viciado em passar álcool gel em tudo. Basta garantir que as ferramentas e materiais sejam guardados corretamente após o uso. E manter cada coisa em seu lugar.

9 – Avalie as linhas de crédito específicas

Outra forma de manter seu orçamento livre de gastos desnecessários é escolher bem o crédito, caso você precise de um. Existem linhas de crédito específicas para quem vai reformar a casa ou comprar material de construção.

É comum que esses empréstimos tenham taxas de juros menores. Por isso é fundamental sempre comparar todas as opções de crédito disponíveis para encontrar a melhor para você.

Se você já teve algum problema ao reformar a casa (ou se ainda tem problemas), deixe o seu comentário abaixo. Nos conte também se esse texto foi útil para você!

 

Fonte: Serasa

Para mais informações e pedido de orçamento de forros, divisórias e drywall, deixe seus dados no formulário abaixo: