5 tipos de iluminação para a sala

Iluminação é um detalhe muito importante para a composição de um ambiente. A seguir, te damos dicas sobre o assunto para você arrasar na decoração.

Pensar numa boa iluminação nem sempre é prioridade pra quem está de mudança ou redecorando a casa. Mas, como já diria o ditado “luz é vida”, e, aqui, luz também é um detalhe que pode transformar sua residência!

Quer saber como? Então dá uma conferida nessas sugestões de iluminação para salas de estar e jantar que separamos para você!

Diferente do que muita gente pensa por aí, iluminação é um dos itens mais importantes e que deve ser levado em consideração na escolha de uma casa, inclusive na decoração. Isso porque com um simples clique no interruptor, você pode criar desde ambientes românticos para um filme a dois, quanto um encontro aconchegante com a família toda reunida.

A primeira coisa que você deve fazer é verificar quanto de luz natural está entrando na sua casa. Se você tem como aproveitar a claridade do dia na sua residência, não pense duas vezes e use! Afinal, nenhuma luz, por mais poderosa que seja, pode substituir a praticidade e economia da luz solar.

Mas, se não houver essa possibilidade, fica tranquilo porque nós temos várias soluções legais.

1. Iluminação Direta ou Iluminação Indireta

É na sala que a família se reúne para um filme, que os amigos batem papo e que acontece até mesmo reuniões. Ou seja, podemos dizer que é praticamente o coração da casa de tão frequentado! E é justamente por ser um lugar que atende a todas as necessidades da sua família que o projeto de luz deve ser bem flexível.

Para uma boa iluminação na sala de estar é indispensável uma luz geral para o ambiente, podendo optar por essas luminárias de teto mais discretas e com o alcance mais amplo. Para um clima mais acolhedor, a iluminação com gesso é ótima, usando sancas, arandelas ou algum outro ponto de luz embutido no gesso.

Já a iluminação de destaque serve para colocar em evidência alguns itens da decoração, ou seja, são luminárias direcionais e de pequeno alcance. Só escolha com cuidado o objeto a ser destacado e o direcionamento da luz para não gerar reflexos inoportunos.

2. Tipo de lâmpada

Dentre os diferentes tipos de lâmpadas comercializadas, as mais comuns são: incandescentes, LED e fluorescentes.

As lâmpadas incandescentes gastam menos energia e possuem luz amarelada. Já as fluorescentes são muito econômicas e duram mais, possuem versão com luz amarela e luz branca, ideal para quem deseja criar vários pontos de iluminação diferentes.

Enquanto isso, as opções de LED são altamente duráveis e consomem pouquíssima energia para fornecer luz, também são encontradas em versão branca ou amarela.

As lâmpadas com cor amarela também deixam o ambiente mais aconchegante, mas se a ideia é criar uma iluminação para 2 ambientes, então misture as duas cores de lâmpadas, para ter um ambiente adequado para qualquer tipo de necessidade.

3. Cor das paredes

Esse item não tem como errar. Vamos começar repetindo uma das dicas mais faladas por aqui: ambiente claro e bem iluminado dá sensação de amplitude. Já as paredes mais escuras absorvem luz, por isso se esse for o seu caso, invista em lâmpadas mais fortes e em luminárias maiores, para garantir que cada pedacinho do ambiente esteja iluminado.

Nesse momento, a cor da lâmpada também é importante.Imagina uma parede azul iluminada por uma lâmpada amarela, o efeito será uma parede verde e sua sala perderá um pouco da sua essência. Vai mudar a cor da lâmpada ou a cor de parede? Já sabe, pesquise os efeitos de cada luz em diferentes cores.

4. Espaço e disposição

Relembrando a dica anterior, se sua sala não é muito espaçosa, invista em tons mais claros, elementos espelhados e uma luz principal no centro, que é ideal para iluminação de apartamentos pequenos. Nos sofás, é interessante usar pontos de luz de destaque caso alguém queira realizar uma leitura ou prefere uma luz mais baixa.

Para ambientes maiores, sua única preocupação é ter uma boa luz geral que alcance todo o espaço. Fora isso, brinque a vontade com luzes de destaque.

Se na sua casa a sala de estar e de jantar compartilham o mesmo ambiente, então uma novidade é usar spots. O uso de spots para iluminação de dois ambientes é bem versátil e democrático. Uma opção é usar o spot para a sala de estar e um pendente menor para a sala de jantar bem próximo a mesa.

5. Acessórios

Definido o projeto principal de iluminação, agora você pode usar e abusar de luzes de contrastes em objetos menores, que servem também de elementos decorativos. Veja algumas opções:

– Pendentes: Luminárias pendentes servem para dar destaque a luz principal do cômodo. São ideais para mesas de jantar ou cantos de leitura, mas também ficam super legais ao lado da cama, como decoração.

– Lustres: São os astros principais de uma sala de estar. Além de servir como iluminação direta, causa aquele impacto elegante e sofisticado.

– Spots: Os spots são pequenos pontos de luz embutidos no teto. Sozinhos, são responsáveis por uma iluminação mais intimista, perfeitos para quem quiser criar um clima romântico e confortável.

– Arandelas: Com diferentes modelos no mercado, as arandelas ficam lindas na parede composta por quadros ou num cantinho de luz mais baixa, para relaxar. Com lâmpadas amarelas, essa luminária também consegue criar uma atmosfera íntima.

Essas são as principais, mas outras duas opções também estão ganhando cada vez mais espaço nas casas brasileiras:

– Luminárias de chão: Dessas altas, com a base num tripé, deixa o ambiente descolado na medida certa;

– Trilho com spots direcionáveis: é uma opção maravilhosa para ambientes pequenos e compartilhados, pois como já diz o nome, você mesmo pode direcionar para onde quiser. Prático e funcional.

Está querendo mudar alguma coisa na sua casa e não sabe por onde começar? Vai se mudar? Então comece pela iluminação e deixe sua casa brilhar como ela merece!

Crédito: imóvel web

Anúncios

Como iluminar a sala de estar e jantar

Elegante ou informal, você pode decorar sua sala de jantar para criar uma atmosfera mais graciosa ou um ambiente relaxado usando diversos estilos de iluminação.

Lustres cintilantes, luminárias pendentes ou “downlights”. Qualquer que seja o estilo de sua luminária, o foco principal deve estar sobre a mesa.

image13

Lâmpadas decorativas com forma de vela irão trazer um estilo romântico em candelabros tradicionais nas paredes ou na mesa de jantar. Mantendo-as ligeiramente “dimerizadas”, usando um “dimmer” de parede, se produz um elegante toque de luz que agrada fácil aos olhos.

Iluminação suplementar de luminárias de parede, piso ou teto devem ter temperatura de cor “mornas”, destacando a comida e os convidados. Lâmpadas com bulbo branco de todos os tipos eliminam as sombras marcantes e o ofuscamento.

Os interiores contemporâneos atuais freqüentemente usam iluminação halógena em luminárias pendentes sobre a mesa. Estas fontes luminosas fazem as porcelanas e as pratarias brilharem e aumentam o seu apetite.

O buffet pode ser iluminado com refletores no teto com uma seleção de tradicionais lâmpadas incandescentes ou iluminação halógena.

Contudo, o seu esquema de iluminação deve iluminar a sala inteira, acentuando sua exclusiva personalidade. Abajures de mesa e piso são excelentes fontes para iluminação de ambientes.
Use lâmpadas que forneçam luz suficiente e suave próximas dos seus locais favoritos de leitura.

20181001-sala-iluminacaoA iluminação de destaque, ideal para pinturas, esculturas e outras peças de arte, é melhor obtida com projetores e iluminação dirigida.

 

 

Muitas opções estão disponíveis. Desde as lâmpadas refletoras comuns até as lâmpadas PAR20, MR16 ou halógenas tipo palito, que proporcionam luz branca e brilhante, destacando as cores.

Nos ventiladores de teto são recomendáveis as lâmpadas com filamento reforçado para resistir à vibração.

Fonte: Faz Fácil

Iluminação para forro de gesso

O gesso é um material amplamente utilizado na confecção de placas para aplicação em tetos e paredes internas. As placas de gesso acartonado padrão são feitas a partir da sobreposição de camadas do material envolvido por um tipo de papel especial bastante resistente. A partir de algumas variações na composição das placas de gesso é possível construir produtos resistentes a água e a prova de som, sendo perfeitos também para criar uma iluminação para gesso.

A crescente popularidade do gesso enquanto material de acabamento, forro e moldura para tetos e paredes não é por acaso. O produto apresenta diversas vantagens estéticas e funcionais. A flexibilidade do material permite que ele seja trabalhado através de uma ampla gama de técnicas incluindo curvas e formas variadas, para deixar a sua iluminação para gesso mais linda ainda. Além de versátil, o gesso também é considerado um material ecológico e fácil de reparar e pintar.

Iluminação para Gesso

Dicas de Iluminação para Gesso

O gesso proporciona uma excelente opção de acabamento conferindo um toque elegância e distinção a interiores de todos os estilos. Ele é especialmente útil em projetos de iluminação que realçam a distribuição de luz nos ambientes. Confira algumas dicas de iluminação para gesso que ajudam a destacar e incrementar a decoração da sua casa:

  • Utilizar uma iluminação para gesso adequada é uma maneira efetiva de dividir espaços de convivência em interiores. Em cômodos como a sala de estar, o forro de gesso pode receber a iluminação para gesso de modo a destacar a mesa de jantar separando-a do resto do cômodo de maneira sutil elegante. Spots para forro de gesso como fontes de luz indireta ou decorativa, como as lâmpadas halógenas, podem ser aplicados ao gesso em adição à luz principal do cômodo.

  • Sancas com iluminação para gesso embutida podem ser aplicadas às bordas do teto e direcionadas de modo a realçar detalhes de decoração nas paredes como quadros, objetos e texturas. Experimente colocar uma iluminação para gesso direcionada para o aparador no hall de entrada, garantindo destaque para o seu espaço, móvel e também objetos decorativos que podem ser colocados ali.

  • A iluminação para gesso também proporciona uma excelente alternativa de adição de efeitos de luz que transmitem um caráter moderno e arrojado à decoração. Para esse efeito, a sanca de gesso invertida pode ser iluminada com fitas de LED coloridas. Esse tipo de fonte de luz artificial ajuda a realçar móveis, acessórios e outros elementos de decoração com uma iluminação para gesso adequada.

Fonte: site westwing


Para mais informações e pedido de orçamento de forros, pisos e divisórias deixe seu pedido no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Que tipo de forro utilizar no quarto do bebê??

quarto-de-bebe-600x399

Olá pessoal, hoje estamos com mais uma dica: Que tipo de forro utilizar no quarto do bebê??

Os mais utilizados na área residencial são: acartonado ou em plaquinhas de gesso. As plaquinhas são mais baratas e fazem mais sujeira na instalação, porém o resultado final não dá diferença. Para quem está fazendo obra uma sujeira a mais não muda em nada, não é mesmo?

Com o forro, podemos embutir a iluminação e fazer diversos circuitos. A infra estrutura da elétrica para fazer os circuitos ficam entre o forro e a laje facilitando a execução.

O forro pode acontecer na extensão toda do quarto, ou apenas em uma parte. Dependendo do modelo dos spots de embutir e do tipo de forro a ser utilizado, rebaixar o forro em aproximadamente 12cm já são suficientes.

Uma vantagem para quem opta pela instalação do forro são os cortineiros. O cortineiro é um detalhe no qual os trilhos das cortinas ficam escondidos e muitas vezes podem ser iluminados. Com isso, você não vê a lâmpada, apenas a iluminação indireta na cortina, dá um belo efeito! Veja no exemplo abaixo:

cortina-para-quarto-de-bebe-menina

As molduras podem ou não acontecer, sendo na presença ou ausência do forro. Atualmente são utilizados as molduras mais retas, sem serem arredondadas. Veja exemplo abaixo:

02

Fotos: retiradas da internet

É isso pessoal, espero que tenham gostado. Para mais informações ligue (11) 2595-4700 ou deixe seus dados no formulário abaixo que retornaremos