Drywall, construção sem sujeira!

 

Não faz muito tempo que só mencionar a instalação de gesso já causava arrepios em qualquer proprietário em fase de planejamento de reforma em seu imóvel, por conta da sujeira e da dificuldade de encontrar uma mão de obra confiável e minimamente limpa e organizada. Era praticamente obrigatório realizar este serviço antes mesmo da instalação do piso, pois o transtorno com a bagunça e a poeira era impeditivo em uma casa já mobiliada.

Mas como o mercado de arquitetura e construção civil evolui a todo instante, o segmento do gesso também se rendeu a uma solução mais limpa, rápida e eficiente, com uma gama superior de aplicações que vão muito além dos tradicionais forros, sancas e molduras de gesso em tetos. No Brasil, o Drywall já está no mercado há 15 anos, mas se tornou popular apenas nos últimos 3, durante o período de maior aquecimento do setor de construção civil.

10

O gesso comum é comercializado em chapas simples, compostas pelo material puro prensado, sem grande resistência mecânica e à umidade, e necessita ser alinhado e plumado, portanto, com mão de obra mais trabalhosa e resultado mais demorado (7 dias em média é o tempo total de secagem).

Gesso-multi

O drywall, ou gesso acartonado, consiste em chapas com miolo recheado por gesso aditivado, revestidas por papel cartão em ambas as faces (daí o nome de gesso acartonado), conferindo maior resistência mecânica, rapidez (sua secagem demora  em média 1 dia) e limpeza na instalação (praticamente seca, fixada por perfil, montante, parafusos, fita, etc.). Utilizadas em painéis simples ou duplos, com espessuras variadas, além da aplicação convencional do gesso comum, em decoração de tetos, também podem formar paredes, divisórias, painéis, nichos e estantes que substituem a alvenaria em projetos arrojados, com sua versatilidade que permite a realização de recortes, desníveis e curvas.

Além da resistência mecânica já existente pela composição e forma de instalação (suporta 10 Kg por m2), os painéis de drywall podem ser reforçados por perfis metálicos adicionais em sua montagem (podendo chegar a suportar até 60 kg por m2).  É um sistema de construção seca, fácil de montar e desmontar, seu uso proporciona ganho de área útil devido a sua espessura fina, e também é mais inteligente na hora de se fazer instalações elétricas e hidráulicas, pois facilita a execução de rasgos, recortes e remendos.

A moderna tecnologia do drywall ainda permite isolamento acústico e conforto térmico. Apesar da fina espessura, a proteção sonora é, no mínimo, igual às paredes convencionais. Dependendo das especificações, aliado a acessórios específicos para este fim (poliuretano expandido, mantas de lã) pode tornar-se muito superior. Com relação ao conforto térmico, as propriedades das chapas de gesso contribuem para regular e estabilizar a temperatura. Mais fresco no verão e mais aquecido no inverno.

Outra vantagem importante é a característica ecologicamente correta e sustentável do material, pois seus componentes são recicláveis e suas matérias-primas não causam descartes tóxicos. Além disso, seu transporte é mais econômico devido a sua leveza.

Existem 3 tipos de placas, diferenciadas por suas cores e utilizações. As brancas (ST), usadas em forros e paredes de ambientes secos, são as mais comuns. As verdes (RU), indicadas para aplicação em áreas úmidas como cozinhas, banheiros e lavanderias, são compostas por silicone e aditivos fungicidas. As rosas (RF), por apresentar fibra de vidro em sua composição, são resistentes ao fogo, e por isso recomendadas para áreas com lareira e bancadas de cooktop.

Mas, como todo benefício tem um custo, o material, apesar de ter ganhando espaço, ainda é mais caro do que o gesso convencional (em média 20 a 30%, podendo chegar a 50% a mais). Encontrar mão de obra especializada também ainda é um fator complicador, porém, como hoje em dia grande parte dos prestadores de serviços neste segmento está abandonando definitivamente o método mais trabalhoso e demorado, substituindo-o pela resistência, praticidade, limpeza, versatilidade e rapidez do drywall, a tendência é que a busca por qualificação e a concorrência aumentem, e os preços por metro quadrado caiam. Se comparado com a alvenaria, seu custo é inferior.

Conhecendo suas características, vemos que com o drywall fica mais simples pensar em deixar sua casa mais charmosa e funcional. Mesmo já morando no imóvel, devido à limpeza e praticidade deste sistema cada vez mais utilizado em projetos de decoração, é possível fazer aquela reforma que você sempre sonhou mas achava que teria de se mudar para realizar, e o melhor, a um custo viável e em pouco tempo!

Fonte: adrimar construtora


Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

O que é obra seca??

Obra seca é o termo do momento!! Muitas vezes temos reparos e obras a fazer em casa, apartamento ou escritório e nos deparamos com a dor de cabeça de ter que enfrentar uma obra demorada e que gera muito entulho. Mas com uma obra “seca”, que economiza tempo e dinheiro, não temos mais que nos preocupar tanto com aquela obra que temos que fazer! Trata-se de um tipo de construção que não necessita de tempo de secagem porque são utilizados materiais que podem ser incorporados diretamente a um sistema de montagem, já que vão colados, pregados ou encaixados

Segue abaixo dicas de como fazer e contratar a tão sonhada reforma sem sujeira ( ou quase sem sujeira):

downloadPisos. A opção mais barata − e que não requer obra − para mudar o piso é usar pisos vinílicos ou linóleos autoadesivos, que se colocam facilmente por cima do antigo e são resistentes à umidade, embora possam se deteriorar rapidamente. No entanto, se você busca um resultado um pouco mais consistente, pode ser que essa não seja a melhor alternativa. Outra opção de maior qualidade é o chão de resina. Nenhum desses pisos exige obra, e eles são 30% mais baratos que os cerâmicos. Também existem cerâmicas de encaixe que funcionam da mesma maneira.

Portas. Trocar as portas da casa pode ter um custo significativo, principalmente se seu tamanho ou sua abertura estiverem fora dos padrões, o que exigirá um trabalho sob medida. Para reduzir o custo, existe a opção de lixá-las e voltar a pintá-las da cor que se prefira.

imagesDrywall em vez de tijolo. O drywall é outro tipo de estrutura divisória seca. Trata-se de placas de gesso laminadas entre duas camadas de papelão, com diferentes grossuras e medidas, que podem ser utilizadas como paredes divisórias, estantes ou forros decorativos. É mais rápido de colocar e gera menos entulho que o tijolo − embora, claro, seja menos resistente e menos isolante −, além de poder ser pintado diretamente.

Um exemplo desta agilidade é a instalação das tubulações , que são passadas pelo interior das paredes facilitando a execução. Quando há necessidade de um reparo , por exemplo, só é necessário fazer um recorte na parede, retirando uma parte da placa, suficiente para proporcionar acesso à parte interna da parede. Depois de efetuado o reparo, fecha-se a parede encaixando o mesmo pedaço de chapa retirado. Ao final, esse é um trabalho rápido, limpo e seco que não gera resíduo.

Como exemplos práticos, os painéis de drywall permitem fazer forros, divisórias ou estantes de forma rápida e simples

images (1)Iluminação. Aqui não é possível aplicar a técnica da obra seca. Neste caso, uma análise prévia da distribuição interna do imóvel, para saber com exatidão onde precisamos de mais ou de menos iluminação, é essencial para conseguir reduzir o preço da obra. Basicamente, a forma de diminuir o custo é reduzir ao máximo que for possível o número de tomadas ou pontos de luz a instalar. Lembrando que, pelas normas, é preciso instalar no mínimo três tomadas elétricas por cômodo e uma em cada zona de passagem. Uma prática habitual que reduz custos é aproveitar, na medida do possível, a tubulação elétrica existente. Para esconder fios de abajures ou extensões, podem ser usadas canaletas de plástico que depois podem ser pintadas da cor da parede ou do teto.

VANTAGENS DA CONSTRUÇÃO A SECO:

►Velocidade na execução das paredes em fechamentos externos ou internos, tendo como conseqüência, um aumento de produtividade.
►As placas são leves e de fácil manuseio.
►Ganho de área útil, em função da menor espessura das paredes.
►As instalações são executadas no interior das paredes e antes do fechamento das mesmas, facilitando e agilizando este trabalho e eliminando a perda de materiais.
►Elevada resistência a impactos e ação da umidade.
►Redução de cargas nas estruturas e fundações, devido ao menor peso por m² de parede acabada, resultando em economia na fundação.

VANTAGENS PARA O MEIO AMBIENTE:

►Não produz entulho.
►Utiliza água somente nas fundações.
►Reduz em 80% a utilização do cimento.
►Possibilita a reciclagem da estrutura em 100%.
►Reduz em 90% o consumo de matéria-prima natural.
A produção do aço reciclado consome aproximadamente 70% da energia gasta para a produção a partir de matérias primas naturais.
Utiliza somente produtos certificados.


Para mais informações e pedido de orçamento deixe seus dados no formulário abaixo que em breve entraremos em contato: