QUAL É O MELHOR TIPO DE FORRO?

forro-de-gesso-sala-de-estar-e-jantar

Não é tão difícil escolher o material mais adequado para sua obra. Você pode ter conforto térmico com um material barato, mas que vai durar menos, mas também pode ter o mesmo conforto com um material mais durável e mais caro. Tudo vai depender do seu planejamento e do que você espera para o resultado final da obra.

Seguem então as características dos nove principais tipos de forro para ajudar você nessa importante decisão:

Forro de bambu

foto-forro-de-bambu-3Moderno e resistente, ele também aparece como alternativa sustentável, já que em três anos essa gramínia de crescimento rápido está pronta para o corte. Por seu formato natural, o bambu tem um bom nível de isolamento acústico.

É importante verificar a procedência do mesmo. Há métodos de secagem e cozimento que diminuem as chances de o material ser atacado por brocas e fungos. Uma placa de cimento amianto e uma manta asfáltica protegem o forro de bambu de uma eventual infiltração nas telhas.


Forro de madeira

forro-de-madeira-801942

Réguas de cedrinho, angelim, perobinha, jatobá são boas opções para forros, pois têm elevada resistência ao ataque de cupins.

Os forros de madeira são painéis para revestimento com qualidade estética e acústica, ideais para estabelecimentos como auditórios, teatros, salas de reunião, escritórios e hotéis.


Forro de gesso

forro_gesso_1

Forros confeccionados com placas de gesso de diversos tipos, gesso comum, gesso especial, pode receber diversos tipos de acabamento.

O acabamento do forro acartonado, pode ser efetuado de diversas formas, receber pintura, revestimento de fórmica, dependendo da umidade do local.

Forros feitos em gesso comum ou estrutural têm alta resistência e beleza com isolamento térmico e acústico.


Forro de isopor

forro-isopor-0

Poliestireno expandido, são placas de isopor com aplicação de massa acrílica – material impermeável na cor branca – que apresentam bom acabamento, proporcionando economia pela diminuição de consumo de energia do ar-condicionado,  permitindo instalar aparelhos de menor potência. Os forros de isopor, oferecem economia, perfeição e segurança.


Forro metálico

167-forro-metalico-2

Ideais para novos ambientes ou mesmo para renovação daqueles que já possuam forros rebaixados e queiram ter os ganhos de beleza e da nobreza do aço.

O forro metálico apresenta grande variedade de formas, fácil remoção, resistência à umidade, baixo isolamento térmico e absorção acústica deficiente.


Forro mineral

forro-mineral01

O forro de fibra mineral apresenta um desempenho superior em tratamento acústico, resistência ao fogo e resistência à umidade, retardando ou até inibindo o desenvolvimento de mofo e fungos. O forro mineral é indicado para ambientes comerciais em geral. É modulado e removível, diferenciando-se dos sistemas comuns, pois apresenta flexibilidade e diversos tipos de acabamento com variadas texturas.


Forro de PVC

pvc

O PVC (cloreto de polivinila) é um material plástico que se obtém a partir de duas matérias primas naturais: o petróleo (43%) e o sal (57%). Isto faz do PVC um dos materiais mais econômicos em termos de uso de recursos não renováveis. É também o plástico mais estudado a nível mundial e é totalmente reciclável.

Diferentemente de outros tipos de forro, o PVC é inócuo, durável, não propagador de chama, isolador térmico, elétrico e acústico, resistente ao ataques, intempérie, corrosão, além de ser extremamente leve.


Forro de lã de rocha

forro-rocha de la

São painéis em lã de rocha basáltica de alta densidade, rígidos revestidos em sua face visível com um filme de PVC texturizado e autoextinguível. Devido à sua alta resistência térmica, auxilia na conservação de temperaturas em ambientes climatizados e proporciona conforto térmico em condições naturais. Apresenta valores de reflexão de luz da ordem de 79% e resistência ao fogo.


Forro de lã de vidro

foto2-coop

O forro de lã de vidro é o isolante termo-acústico mais comum usado na construção civil, pois colabora com o conforto térmico e acústico dos prédios comerciais e residenciais. Esse forro é produzido em forno alto, à partir de sílica e sódio, aglomerados de resinas sintéticas, desenvolvidas para melhorar o isolamento termo acústico. As placas são removíveis, permitindo o acesso a sobre o forro.

Fotos: retiradas da internet


Consulte nossos preços, peça orçamento sem compromisso!! Fale conosco pelo whatsapp https://wa.me/5511956185104… ou deixe seus dados no formulário abaixo que em breve retornaremos:

Drywall: entenda como funciona essa tecnologia e como pode ser aplicada

 

 

imagem-sistema-drywall1

Drywall é uma tecnologia moderna de construção civil que substitui as paredes de alvenaria, feitas de tijolos ou blocos assentados com massa de cimento. O termo significa “parede seca”. É o sistema mais utilizado em paredes e forros na Europa e nos Estados Unidos e vem ganhando espaço no Brasil por ser um processo rápido, econômico e racional.

As paredes feitas em drywall são compostas por uma estrutura de aço galvanizado e chapas de gesso de alta resistência, aparafusadas em ambos os lados. Têm medidas precisas e são projetadas para suportar, com segurança, dispositivos como portas, armários e estantes.

São mais flexíveis que construções de alvenaria, permitindo soluções criativas. Na hora da montagem, o drywall significa rapidez e limpeza, já que a execução gera pouco entulho. Além disso, proporciona uma qualidade superior de acabamento. A parede oferece uma superfície lisa e pronta para receber qualquer tipo de acabamento, seja pintura, azulejo, pastilha ou mármore, entre outros.

Manutenção e reforma se tornam processos mais fáceis que nas paredes comuns. As instalações elétricas e hidráulicas passam pelo interior das paredes, agilizando o acesso. Se ocorrer um vazamento de água, por exemplo, basta fazer um recorte na chapa para permitir o conserto do encanamento. Depois a parede é fechada com o mesmo pedaço de chapa. Um profissional especializado executa o serviço em um dia, dispensando quebra-quebra, evitando sujeira e transtornos.

Outra vantagem da tecnologia drywall é poder ser utilizada sem nenhum problema nas áreas úmidas, como banheiros e cozinhas. Nesse caso, são indicadas as chapas verdes, resistentes à umidade e com proteção antifungo. Para isso, a impermeabilização segue o procedimento básico, o mesmo para qualquer área úmida de alvenaria.

Mesmo as paredes sendo menos robustas, nem de longe isso significa menos conforto ou proteção. Além de oferecer ótimo isolamento acústico, as propriedades das chapas de gesso contribuem para controle da temperatura. Desse jeito, o ambiente fica mais fresco no verão e mais quente no inverno. Para completar, o drywall apresenta boa resistência em caso de incêndio. Em áreas que necessitam de uma proteção maior, são colocadas chapas especiais, resistentes ao fogo.

Como o drywall pode ser aplicado?

É uma solução criativa e moderna que pode ser utilizada tanto em projetos corporativos quanto residenciais. Confira abaixo alguns exemplos da sua aplicação. Nas imagens, veja projetos em drywall assinados pelos membros da CasaPRO.

 

Ganhando espaço:

As paredes de drywall são mais finas que as de alvenaria. Isso permite que o espaço seja mais bem aproveitado, ganhando área útil. É excelente para montar pequenos ambientes, como uma copa utilitária e discreta no escritório, ou transformar aquele espaço embaixo da escada em um armário.

Antecipando reformas: 

Quando o projeto for de reformas no imóvel, ela permite praticidade, limpeza e economia. Um casal que prevê a chegada de filhos já sabe que vai precisar adequar o imóvel conforme mudanças forem surgindo. Dá para construir o quarto do bebê, redimensionar a sala ou ampliar a cozinha com toda tranquilidade – o que seria bem mais trabalhoso com paredes de alvenaria.

Decoração e iluminação: 

 

Recortes nos fornos e paredes são aplicados com função decorativa. Além disso, é possível criar uma iluminação diferenciada, que valoriza todo o projeto do ambiente.

 

Atendendo exigências acústicas: 

 

É ideal para ambientes que necessitam de proteção sonora, como casas de show, cinemas e auditórios. Pode ser na montagem do home theater ou em um espaço reservado para assistir a filmes com qualidade de cinema. Também é uma solução para casas ou ambientes geminados, onde barulhos gerados por um vizinho podem atrapalhar o outro.

 

Montando nichos: 

 

O drywall permite que nichos sejam montados, além de prateleiras, bancadas e painéis. É uma solução não apenas funcional, mas que atende a necessidades estéticas. Prateleiras de vidro ou qualquer outro material são fixados entre as placas de gesso para montar estantes, é possível embutir bancadas de mármore ou granito. Já os painéis podem abrigar os aparelhos eletrônicos ou eletrodomésticos, além de esconder detalhes como vigas, fios, dutos.

Funcionando como divisória:

O drywall oferece a mesma resistência e todas as vantagens de uma parede de alvenaria, porém, a sua montagem e deslocamento são muito mais práticos. Excelente para ser usado como divisórias de escritórios e demais ambientes corporativos, garantindo maior tranquilidade quando for preciso reconfigurar o ambiente.


Gostou da tecnologia Drywall? Peça um orçamento sem compromisso, através de nosso formulário abaixo:

10 verdades sobre forros

3forro1

Muito mais que um simples acabamento no teto, o forro controla a temperatura, fixa embutidos e arremata o visual

 

  1. O melhor momento para escolher o forro é durante o projeto, ao definir se a iluminação será ou não embutida. No mercado, as opções mais populares e com melhor custo-benefício são o gesso, a madeira e o PVC. Existem também produtos novos, como o bambu tratado, e mais antigos, como o estuque – que voltou à tona na construção.

  2. As construções mais antigas, desde as mais simples às mais luxuosas, ganhavam forro de estuque – que é feito com uma trama de sarrafos de madeira, com cerca de 10 cm de largura, formando um quadriculado. Nele é pregada uma tela de arame, servindo de base para uma massa de areia, cal e cimento. Apesar de ser barato, esse tipo de forro pode sofrer ataques de cupins, além de apodrecimento, no caso de algum vazamento no telhado.

  3. O bambu é um dos materiais naturais mais facilmente renováveis na natureza (em apenas três anos a planta está pronta para o corte). Além de ser um bonito revestimento, quando passa por autoclave fica mais resistente e imune a pragas. O defeito? Costuma ser um pouco salgado – sai por cerca de R$ 400 o m².

  4. A madeira é uma opção interessante, se adequada ao estilo da residência. As versões mais utilizadas para compor o forro são cedrinho e perobinha, além de opções altamente sustentáveis, como o pínus. Como vantagem, a madeira “propicia maior qualidade de conforto térmico no interior dos ambientes”, segundo o arquiteto Fernando Consoni, que recomenda o material para todas as regiões e climas do país.

  5. O PVC é reciclável e está ganhando espaço em projetos graças a novas versões em diversas padronagens. Hoje em dia, existem até réguas com cor e textura de madeira! Outra vantagem é o preço – encontra-se o material a partir de R$ 12 o m², sem a instalação, que costuma ser uma etapa simples e rápida.

  6. Recomenda-se uma distância mínima de 50 cm entre o forro de PVC e o telhado para que seja mantida uma temperatura mais amena no ambiente. “Quando não for possível seguir esse padrão, recomenda-se a instalação de isolantes térmicos, usando ou não sistema de ventilação extra”

  7. Os forros de gesso, bastante adotados hoje, podem ser feitos com gesso artesanal.  A principal vantagem do segundo é a instalação, mais limpa e rápida (o que é feito em um dia com drywall, leva quatro se for utilizado gesso artesanal).

  8. Para a instalação do gesso, é necessária a colocação de uma base de metal, onde são parafusadas as chapas. A iluminação embutida demanda uma preparação prévia do projeto elétrico, direcionando os fios e conduítes adequados a cada futuro ponto de luz. Como vantagens, o gesso tem flexibilidade estética e pesa menos.

  9. Para limpar um forro de gesso, basta um tecido limpo, macio e úmido. Lembrando que a superfície precisa ganhar pintura, de preferência com tintas nas versões látex ou acrílica. Já a madeira, quando ocupa essa função, pede a aplicação de stain, verniz ou tinta, que devem ser reaplicados a cada dois anos; a limpeza desse material deve evitar produtos além de um pano úmido com água e sabão neutro. Como não necessita de pintura, o PVC pode ser limpo com água, sabão neutro e álcool.

  10. Está reformando e o forro antigo está mal conservado ou manchado? Pode ser sinal de que o telhado logo acima encontra-se deteriorado. Antes de trocar o revestimento, faça uma revisão cuidadosa para verificar se há vazamentos entre as telhas ou peças quebradas na parte interna. Isso evitará custos dobrados. Mas se tudo estiver bem na estrutura, algumas versões podem, sim, ser conservadas, inclusive com reparos em partes isoladas da superfície.

 

Créditos: construirmaispormenos.uol.com.br

fotos: retiradas da internet


Pessoal, espero que tenham gostado!!! Se estiverem pensando em reformar sua casa ou está construindo e quer um serviço de qualidade na instalação de forros, deixe um pedido de orçamento no formulário abaixo, que em breve entraremos em contato!

VANTAGENS DOS FORROS DE PVC

A praticidade é um requisito importante na decoração de uma casa. Um aspecto pouco lembrado é o forro, que pode criar bolor, ter a pintura gasta, ou no caso de forro de madeira, ainda ser infestado por cupins. “Uma solução é o forro em PVC, que não corrói, é livre de mofo e da ação dos cupins. Além disso, é fácil de limpar, somente com água e sabão neutro, não sendo aconselhado produtos com cloro”

Outras vantagens dos forros em PVC são o isolamento térmico e acústico e a não propagação de fogo em caso de incêndio. Eles podem ser utilizados em ambientes internos e externos, como banheiro, cozinha, quartos, salas e garagem, já que possuem resistência à umidade e intempéries como sol, chuva, vento e maresia. Também permitem a instalação de todos os tipos de luminárias, apenas deve ser feita a fixação correta, diretamente na estrutura e não no forro. “Todos os produtos são fabricados de acordo com normas de segurança e qualidade, porém para sua eficácia é importante também seguir as instruções de instalação

Os forros em PVC possuem fácil instalação, manutenção simples e longa durabilidade, em média 50 anos. “Além disso, é um produto que ajuda na preservação ambiental, já que o PVC é um material 100% reciclável”,

De um modo geral, o mercado oferece forros em PVC em diversas cores, mas as mais procuradas são o bege, cinza e as tonalidades de branco: neve, normal e gelo mogno. Também é possível encontrar linhas que imitam madeira, nas tonalidades nogueira, carvalho, mogno e cerejeira. O acabamento é feito com os acessórios produzidos nas cores dos forros e em distintos modelos. São eles: cantoneira, moldura, roda forro (acabamento lateral) e emenda

ImagemImagemImagem